22/03/2018

Música qualquer

De longe nunca foi a favorita. Nem seria algum dia, se não fosse por você.

Apesar da letra bonita, de falar de amor de um modo clichê, não seria minha música favorita. Teria algum apreço, mas de longe, nunca seria inclusa numa playlist.



Se não fosse pela mesma letra cantada por sua voz, não seria a minha favorita. Que nem se tornou a minha favorita pela existência de ser ela, mas por você cantar ela.

Ele estava deitado, eu com a cabeça sobre pulmões, a voz saia meia tremida, porque cantar, como ele diz, requer trabalhar com a respiração. Nunca vi ninguém cantar deitado.

E ele cantou, porque insisti.

E talvez a música ainda não seja minha favorita, mas há um carinho agora, porque foi a primeira vez que realmente escutei. Que internalizou.

De longe nunca seria a favorita. Nem seria se um dia não tivesse insistido, naquela tarde, deitado sobre teu peito.

2 comentários



2012 - 2018 © Sete Coisas.