30/11/2017

Uma carta de despedida

Brasília, Brazil

Estou aqui mais uma vez, 

não para implorar seus beijos que me deixam êxtase, nem que me note algumas vezes, nem que escute os áudios que mando pra você no meio da noite. Estou aqui porque quero desistir, porque cansei desse inalcançável que tem se tornado, desses sumiços repentinos que me bagunçam por inteiro e por esse seu jeito de um dia voltar e bagunçar ainda mais o que deixou. Estou aqui porque quero desistir de organizar as coisas por aqui toda vez que você parte, porque estou cansado dos dias que fico pensando em você. Dos dias que fico olhando a chuva cair na rua, tendo saudade de coisas que nunca aconteceram e nunca acontecerão, porque estou desistindo.

Eu já não me lembro das coisas que você gosta, as memórias verídicas foram e misturando com as coisas que imaginei; os momentos se embolaram na minha cabeça entre a ficção e a realidade. Talvez você não goste de suco de limão, talvez prefira dia ensolado diferente de mim que prefiro dias chuvosos. E assim fui levando a vida, durante muito tempo, nessa perspectiva de que um dia você voltaria e ficaria, sem bagunça, sem sumiço. 

Durante muito tempo me agarrei ao que criei de você e amei cada centímetro do seu corpo que nunca toquei. Foi nesses dias que pensei que não precisaria mais disso, dessa inconformidade que é pensar em você, nesse sentimento de euforia, mas também de medo. Quero desistir desse mar de incertezas, estou pronto para calmaria. 

E foi nessas vindas que percebi que chegaria uma hora. Uma hora para encarar a realidade, para deixar que a bagunça não fosse feita nos lados de cá, por mais que o seu cheiro preenchesse meus pulmões, por mais que eu ficasse louco com os beijinhos. Foi nessas vindas que percebi que deveria chegar uma despedida, mas da minha parte. 




Esse post pertence a este projetoeste projeto, que é basicamente todo mês escrever uma carta de coração: falando de auto-descoberta, para alguém do passado ou um simples desabafo.

19/11/2017

Umas palavras

Brasília, Brasil
Gostaria de fazer alguns updates sobre como as coisas tem sido, só para dizer que ainda estou vivo e também para que eu possa entender alguns motivos de existir.





UMAS PALAVRAS







___ 




Faltam alguns poucos dias para então me formar na faculdade e eu nem acredito nisso, é uma contagem regressiva com fim. E junto com o final da faculdade vem a chegada de um ano novinho em folha, 2018, numa mistura de desejo e vontade e não sei o que será da minha vida agora pra frente. Porém chegar nessa etapa da minha vida me deixa feliz, principalmente por não precisar ir a aula a noite e chegar bem tarde em casa.

Das coisas que estou animado para fazer é limpar meu quarto (e minha vida), tirar alguns livros que nunca mais vou ler, vender algumas roupas que não tem mais sentido, encaixotar coisas para doação e coisas que não me preenchem positivamente. Desacumular. Ainda nessa perspectiva, de mudanças, planejo voltar para as rede sociais, após 6 meses de ausência. Sinto que estou pronto, espero estar pronto na verdade.

A fotografia tem perdido o sentido para mim nos últimos dias e eu não sei o que veio ocasionar isso, porém o Que seja nu. fará que eu me posicione novamente para umas das coisas que faz ser quem eu sou, o projeto será sobre nu artístico e histórias, estou ansioso e com medo.  Planejo não voltar apenas com a fotografia nesta nova etapa, mas também com a escrita, com o design, com as leituras:  posso até concordar com meu mapa astral, sou uma pessoa muito ligada a arte; não produzir algo, mesmo que bem pequeno me mata aos pouquinhos.

Obviamente este blog estará nessa nova etapa da minha vida e planejo reestruturar tudo por aqui daqui alguns dias, aos poucos, primeiro irei mudar no mundo físico e tentar transportar para o mundo virtual. Creio que tudo começará com um novo layout e uma nova proposta de um blog cada vez mais pessoa, então aguardem por isso.

Resumindo, estou meio ansioso com tudo e ao mesmo tempo não sei o que estou fazendo da vida. Fico me perguntando sobre os sentidos, o capitalismo, consumismo, tenho mudado de visual, coloquei piercings, estou usando aparelho, mudei o cabelo e estou com uma nova perspectiva de mudar o mundo ou pelo menos tentar mudar um pouquinho o (meu) mundo.

Estou feliz e não estou, acontece com vocês também esse mistifório de emoções? 

Latest Instagrams

© setecoisas.com | Lifestyle, cultura e fotografia,. Design by FCD.