8.8.17

Resenha: "Os filhos da tempestade", de Rodrigo de Oliveira

Os filhos da tempestade
Rodrigo de Oliveira
Editora Planeta
336 páginas
Uma aventura surpreendente, em um dos lugares mais misteriosos da terra. Um grupo de jovens deixa o Rio de Janeiro com destino aos Estados Unidos. O que seria apenas uma viagem de uma Turma do conservatório de música acaba ganhando os contornos de uma tragédia: ao sobrevoar a misteriosa região do Triângulo das Bermudas, o avião é atingido por uma violenta tempestade e cai no mar. Os sobreviventes agora se veem presos numa ilha deserta, perdendo o contato com o resto do mundo. Nesse lugar paradisíaco, habitado por uma força maligna ancestral e onde se esconde um terrível segredo envolvendo uma jovem bruxa do século XVII, os garotos precisarão lutar pela própria vida, superando grandes desafios e enfrentando seus piores medos. Rodrigo de Oliveira, autor da saga As crônicas dos mortos, traz em Filhos da tempestade uma história repleta de ação, suspense e terror, de conflitos e descobertas, envolvendo um improvável triângulo amoroso que desafia a própria morte.

Esse é um livro que merece ser compartilhado. "Os filhos da tempestade", conta uma história incrivelmente surpreendente, que me deixou apaixonada - e sim - querendo muito mais. A primeira coisa que me chamou atenção, antes de ler o livro, é que a história ambientava-se na região misteriosíssima do Triângulo das Bermudas e como a lenda terrível que ronda esse local é de que aviões e embarcações que passam por lá simplesmente somem - puf! - como um passe de mágica, minha curiosidade sobre como o autor construiria sua versão desse mistério me deixou eufórica para ler sua obra. E confesso, não me arrependi.



Rodrigo, o autor, conta a história de uma turma de garotos do Rio de Janeiro que viajaria para os Estados Unidos em busca de mais conhecimento no mundo que os unia - o mundo da música. Os garotos e garotas que estavam super ansiosos para conhecer o conservatório de música, acabaram conhecendo outra realidade, completamente diferente e apavorante. Acontece que durante a viagem, justando quando sobrevoavam sobre o Triângulo das Bermudas, o avião entra em pane e aparentemente não havia mais esperanças, pois eles estavam caindo e indo direto para o mar. Apavorados, os meninos e meninas que estavam à bordo viram muitos amigos morrerem e os que conseguiram sobreviver a queda, não tinham esperança alguma de salvamento, afinal estavam em meio ao mar aberto.




Como se as coisas não pudessem ficar piores, de um modo sobrenatural, começou a formar-se um redemoinho no meio do mar e todos eles foram sugados por ele. Após acreditarem ser o fim, acordaram em uma ilha em pleno dia e vivos. Felizes por estarem salvos mas desesperados para encontrar um meio de voltar pra casa, os garotos começam a vasculhar a ilha e encontram um morador - Juan, um argentino - que após o susto de encontrar outras pessoas, torna-se amigo deles e passa a ajudá-los. Porém, apesar de lhes dar comida, um teto para que pudessem dormir e água para beber, Juan lhes dá uma notícia que abalaria para sempre suas vidas - eles estavam na Ilha do Diabo e não conseguiriam voltar para casa nunca.

Os mistérios que envolvem a ilha são muitos - o que os garotos foram descobrindo aos poucos. A ilha era linda e eles simplesmente se sentiam gratos e felizes por estarem alí, sem entender o porque de nem quererem mais voltar pra casa. A força que a ilha exercia sobre eles os transformou e muita coisa ruim estava para acontecer. Juan tentou abrir os olhos dos jovens, mas mesmo com todos os conselhos, o inevitável aconteceu, dando uma reviravolta na vida de todos, dividindo o grupo e formando os Filhos da Tempestade.



Apesar de ter escrito muita coisa, não contei metade das surpresas que esse livro cativante e muito envolvente me fizeram sentir. Juro que o motivo é somente porque não quero deixar spoiler algum para nenhum de vocês, afinal, quero que se surpreendam tão positivamente como eu me surpreendi. É uma leitura gostosa, rápida e que me deixou com o coração acelerado. Muita ação, romance, suspense e até certo toque de terror, com um final surpreendente e muito inteligente, Rodrigo Oliveira me deixou cheia de vontade de ler mais obras dele e torcendo para haver continuação dessa em específico.

Livro oferecido através de parceria com a Editora.

6 comentários

  1. Olá, Ana! Tudo bem? Adorei a crítica. Eu li o livro e achei sensacional! Preciso tomar vergonha na cara e escrever logo minha resenha. Parabéns pelo texto e pelas fotos maravilhosas! Não sei se teria coragem de colocar meu livro assim na areia rsrs
    Beijos!

    Academia Literária DF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Luciano! Tudo bem com você? Fico muito feliz que tenha gostado e agora, sabendo que já leu, estou ansiosa pra ler sua resenha também! Escreva!! rs No quesito fotos eu arrisco tudo, sabe? Depois só limpei o livro direitinho e pronto, ficou novo, rs.
      Um beijo e obrigada pelo seu comentário!

      Excluir
  2. Parabéns!!! Maravilhoso!!! E que fotos lindas! Arrasaram!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MUITO obrigada pelo seu comentário, rs.
      Um beijo!

      Excluir
  3. As fotos super lindas aaahhhh adorei!! E a história do livro parece ser muuuuuuito interessante, e me lembrou muito LOST (a minha série favorita de todos os tempos) só que mais louco ainda ahahaha

    http://www.sextadimensao.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Yuri! Fico MUITO feliz que tenha gostado. Nunca assisti Lost, mas sei o básico sobre a história e realmente tem muita semelhança! Pensando nisso, fiquei até afim de ver, rs. Obrigada pelo seu comentário.
      Um beijo!

      Excluir

© setecoisas.com.