Resenha: "Mil beijos de garoto", de Tillie Cole

22 Jun 2017

Mil beijos de garoto
Tillie Cole
Editora Outro Planeta
400 páginas
Um beijo dura um instante. Mas mil beijos podem durar uma vida inteira. Um garoto. Uma garota. Um vínculo que é definido num momento e se prolonga por uma década. Um vínculo que nem o tempo nem a distância podem romper. Um vínculo que vai durar para sempre. Ao menos era o que eles imaginavam. Quando, aos dezessete anos, Rune Kristiansen retorna da Noruega para o lugar onde passou a infância – a cidade americana de Blossom Grove, na Geórgia –, ele só tem uma coisa em mente: reencontrar Poppy Litchfield, a garota que era sua cara-metade e que tinha prometido esperar fielmente por seu retorno. E ele quer descobrir por que, nos dois anos em que esteve fora, ela o deletou de sua vida sem dar nenhuma explicação.

Poppy e Rune são os personagens principais dessa histórias. Melhores amigos desde o primeiro encontro dos dois, quando Rune e sua família mudaram-se da Noruega para os Estados Unidos, onde Poppy e sua família moravam. Além de vizinhos e melhores amigos, aos 8 anos Poppy e Rune já haviam descoberto o amor e desde então prometeram todos os beijos de suas vidas um ao outro. Essa promessa aconteceu depois que a avó de Poppy faleceu e deixou a menina sem um parceiro para suas aventuras. Como forma de deixar uma grande aventura para Poppy, uma aventura que duraria sua vida inteira, a avó deixou para a neta um presente. Esse presente consistia em um pote repleto de corações em branco - mil, para ser mais exata - mil beijos de garoto, pois a missão de Poppy era preencher todos os corações com beijos que fizessem seu coração explodir, assim como os beijos que o avô deu à avó.



O amor dos dois só se fortaleceu com o passar dos anos e um completava o outro de uma maneira que ninguém era capaz de contestar. Poppy com sua paixão pela vida, pela natureza e pela música, tocando seu violocelo e sonhando com futuras apresentações profissionais. Enquanto isso, Rune vivia para capturar momentos - muitos desses compartilhados com Poppy - com sua câmera Rune fotograva tudo que tocava seu coração e compartilhava o sonho de Poppy de juntos, no futuro, morarem em Nova York e viverem de suas paixões. Juntos

O que eles não temiam é que o destino preparava surpresas tristes para o relacionamentos dos dois. As notícias ruins começaram a surgir quando o pai de Rune anunciou que eles voltariam para a Noruega por questões de trabalho e precisariam passar dois anos lá, deixando Rune e Poppy destruídos, pois ambos não suportavam a ideiam de passarem tanto tempo tão longe um do outro. Porém, tentando acreditar que o amor dos dois suportaria a distância, prometeram esperar a volta de Rune a cidade, mas mais uma vez o destino os separou. Depois de dois meses com Rune longe, Poppy sumiu, simplesmente bloqueeou todo e qualquer contato com Rune - que não compreendia o que havia acontecido, transformando sua tristeza em raiva, acumulando-a durante todos os anos longe dela e descontando nos pais, já que eles eram os culpados por o afastarem dela. Contudo, o que Rune só saberia dois anos depois, após voltar a ser vizinho de Poppy, é que a resposta do afastamento de Poppy destruiria seu mundo. O mundo dos dois.



Esse livro me emocionou do início ao fim. Chorei feito criança e aprendi coisas tão bonitas nessa narrativa, que tornou-se um dos meus livros favoritos. A história nos ensina que devemos dar valor a cada dia que vivemos e observar as coisas simples, como o nascer do sol, as flores, o mar e principalmente a amar as pessoas como se fosse o nosso última dia com elas. Estou apaixonada pela escrita de Tillie e com o coração ainda quentinho dessa história que me fez chorar mas que também trouxe uma sensação de paz indescritível. É aquele tipo de livro que aconselharia para todas as pessoas. É o tipo de história que merece ser lida.

Ps: Preciso que façam uma adaptação cinematográfica pra essa história. Netflix, eu te imploro!

0 comentários:

Post a Comment