Resenha: "No Meio do Caminho Tinha um Amor", de Matheus Rocha

No Meio do Caminho Tinha um Amor
Matheus Rocha
Editora Sextante
176 páginas
Às vezes, a gente insiste em viver um relacionamento que já chegou ao final faz tempo. Tentamos resistir, fazer de tudo para durar mais, lutando para trazer de volta os momentos mágicos do início. Mas, quando o amor acaba, no lugar do conforto e do carinho que existiam só restam feridas que vão doer por um bom tempo e deixar cicatrizes que não desaparecerão. Porque o amor nem sempre é para sempre. Com o fim vem a tristeza, a saudade, a mágoa, o desespero e a vontade de nunca mais sentir aquela dor. Aí fechamos as portas ao perigo de sermos machucados outra vez, mas também à chance de sermos amados de novo. Um belo dia, quando as lágrimas já secaram e nos esquecemos do desconforto, com muito cuidado abrimos uma fresta só para ver a vida lá fora. E, assim como um raio de sol que entra por qualquer brecha, de repente uma vontade de recomeçar nos invade e tudo volta a fazer sentido. E, sem nem saber como, no meio do caminho avistamos novamente o amor – e a certeza de um novo começo!


No Meio do Caminho Tinha um Amor é uma coletânea de textos do autor Matheus Costa, dono da página Neologismo, que sou fã e sigo a bastante tempo, sendo esse, o principal motivo pra querer muito ter o livro pra mim e lê-lo. São textos que falam de coisas que todos nós ja vivemos. Amor, desamor, desapego, fim de relacionamento, resiliência e mudanças. Sobre como o mundo dá voltas e como tudo que passamos tem um motivo pra acontecer. E as vezes, existe até um prêmio no final de tudo esperando por nós.




O livro é dividido em três partes. Fim, meio e começo. O fim, em sua maioria, é composto por textos relacionados ao término de relacionamentos e as dificuldades de viver uma situação como essa, do sofrimento de ter que dar adeus a alguém que as vezes você ainda ama, mas que não está destinada a ser sua.
"Sei que somos mais um entre milhões de casais que se desfizeram. A gente tem mania de eternidade dentro do peito."



O "meio", são os textos mais fortes, na minha opinião. De frases cheias de efeito e que tocam profundo, principalmente àqueles que já passaram por um fim de namoro ou amizade e que tentam encontrar as respostas que precisam pra seguir em frente. Algumas vezes, sentia que aquilo poderia ter sido escrito por mim, de tanto me identificar com as palavras escritas. São textos que quem está precisando de uma palavra de conforto deve ler, pois encorajam a seguir em frente e fazem entender que nessa vida, por mais que acreditemos que não, tudo passa.
"Não se desgaste com quem não sente o mesmo que você. Siga em frente. Siga sua história. Aceite a dor, que, garanto, é momentânea. Tão passageira quanto a vida. Tão curta e intensa quanto uma topada. Não tem luz nem escuridão, dor ou exatidão. Quem quer você vai a pé do Brasil, passando pela Lua, e chega ao Japão. Faz das tripas coração. Faz do impossível piada.



O "início", foram os textos que mais me identifiquei, confesso. Sou uma romântica incurável e fiquei apaixonada pela maneira que o amor foi descrito pelo autor, de uma forma realista e bonita e que me fez gastar milhares de post-its de tantas marcações e de querer compartilhar tudo com quem amo. Surpreende saber que outras pessoas amam como a gente ama, que a frieza dos outros é que não é normal, que amar demais não é loucura, é entrega, é paixão.
"É tão fácil me achar em você. Sempre tem algo seu perdido - ou melhor, achado - em mim."



Esse livro é maravilhoso para diversos momentos da vida. Alguns textos te deixarão felizes por amar alguém, outros te mostrarão que dar adeus é difícil sim, mas não é o fim do mundo e você é maior do que isso. Outros, te dirão o quão você é incrível e alguns te farão sentir que são escritos pra você. É o tipo de leitura que pretendo ter sempre a mão, pra usar como um tipo de oração, de consolo pros dias ruins e amigo pros dias felizes.

  1. Eu adoro os textos desse cara, quando crescer quero ser igual a ele. Gostei de saber que o livro tem esse "início, meio e fim", achei uma pegada diferente, estou ansioso para ler. MAS SO DEPENDE DE VOCÊ, nhac <3

    ReplyDelete
    Replies
    1. HAHAHAHA calma que logo chega aí pra você ler e a gente comentar. ❤
      Ps: você ja escreve tao lindo quanto ele!

      Delete
    2. This comment has been removed by the author.

      Delete
    3. Escrevo? Cadê a parte que eu publico um livro, ahhahahaahhahaah! Você também escreve bem demais <3

      Delete
    4. Claro que escreve! Um dia esse dia chega, viu? E vou estar lá querendo meu autógrafo!

      Delete
    5. This comment has been removed by the author.

      Delete