Resenha: "A História de Nós Dois", de Dani Atkins

A História De Nós Dois
Dani Atkins
Editora Arqueiro, 2016
352 páginas
Emma tem 27 anos, é linda e inteligente e vive cercada de pessoas que ama. Prestes a se casar com Richard, seu namorado desde a época de escola, ela não poderia estar mais empolgada.

Mas o que deveria ser o momento mais feliz de sua vida de repente vira uma tragédia. Emma sofre um acidente e é salva por um estranho minutos antes que o carro em que ela viajava explodisse.

Abalada, ela decide adiar o casamento. E nesse meio-tempo descobre segredos que a fazem questionar as pessoas nas quais sempre confiara a ponto de duvidar se deve se casar afinal.

Para complicar, ela se sente cada vez mais ligada a Jack, o homem que a salvou e que não sai da sua cabeça. Jack é lindo, gentil e divertido, de um jeito diferente de todos que ela já conheceu. Por outro lado, é Richard quem ela sempre amou...

Uma mulher, dois homens, tantos destinos possíveis. Como essa história vai terminar?

Sabe uma daquelas surpresas boas que a gente tem na vida? Um exemplo, que todo leitor vai entender, é quando nos apaixonamos por um livro só por conta da capa bonitinha, da sinopse que promete uma boa história, e ao ler, acabar notando que fez uma boa escolha. Uma das melhores sensações da vida, né? E aconteceu comigo. E com esse livro aqui. A história de nós dois, que na minha opinião, deveria se chamar A história de nós três. Vou te contar porque.



A história é dividida entre o começo e o fim, capítulos em que somos apresentados a história no presente e no futuro. De uma forma muito legal, a autora conseguiu nos aproximar de Emma, uma mulher de 27 anos que decide dar uma pausa em sua carreira profissional e voltar para sua cidade natal, para ajudar o pai a cuidar da mãe, que sofre de Alzheimer. Ao voltar pra cidade, ela e o ex namorado do colégio retomam o namoro e noivam.
Logo nas primeiras páginas, acontece um acidente horrível com Emma e suas amigas de infância, Caroline e Ammy, na volta da festa de despedida de solteira de Emma. Graças a ajuda de Jack, um desconhecido que passava na estrada, elas foram resgatadas, porém não saíram ilesas do acidente. Depois da tragédia, foi traçado um novo rumo da vida de todos os envolvidos.

Seria de esperar que algum sinal, qualquer que fosse, marcasse o dia em que sua vida irá mudar. Deveria haver sinos tocando (bem, creio que mais tarde eles tocarão). Talvez devesse haver relâmpagos e um ou dois trovões.

Emma e o então noivo, Richard, decidiram adiar o casamento, enquanto Jack se tornou figura presente em sua vida. Em meio às tragédias, segredos do tempo que Emma e Richard ficaram separados foram sendo descobertos, o que abalou a vida de Emma, que já estava em conflito com seus sentimentos pelo seu salvador.



Durante toda a leitura, sentia certa agonia, de não conseguir decidir a vida da protagonista por ela. Se ela estava indecisa quanto a quem amava, eu estava três vezes mais. Um triângulo amoroso sempre requer da gente a decisão de que lado ficar, mas nessa história, confesso que foi bem difícil. Mesmo tendo concordado com a maneira que a autora encontrou de dar um fim na história, ainda fiquei imaginando outros possíveis finais, ideais martelando na cabeça de "e se ela tivesse ficado com ele?". É aquele tipo de livro que te deixa inquieta e que te faz refletir sobre a maneira correta ou qual seria o caminho certo a seguir, afinal. Nãos sei se eu teria a força e a capacidade de perdoar de Emma, a determinação e o amor de Richard, a paixão e o desejo de cuidar de Jack, mas sei que despertou uma vontade de ter um pouco dos três pra mim.

Lar é onde a pessoa que você ama vive.

  1. Olá Ana,

    Que fotos lindasssss!!! In love <3
    Gostei da resenha, confesso até que já tinha vontade de ler o livro e agora a vontade só aumentou... eu realmente me apaixonei pela capa e acredita que nem tinha conferido a sinopse direito? Gostei da proposta e já fico pensando que final é esse que te deixou satisfeita mas ao mesmo tempo deixou com o temível e assustador "e se..." rondando sua cabecinha?

    Tô curiosa.

    xoxo
    Mila F.
    @camila_marcia
    www.delivroemlivro.com.br

    ReplyDelete
    Replies
    1. Mila, fico sempre tão feliz com seus comentários! ❤
      A capa é a coisa mais linda, assim como, o interior, a Arqueiro foi bem caprichosa! Leia, leia!!! Precisamos conversar sobre.

      Beijos, love u.

      Delete
  2. Eu juro que só achei esse livro bonito, mas depois de ler sua resenha, senti uma vontade de me dedicar a um bom romance, vivenciar um triângulo amoroso (já faz tempo desde o meu ultimo) e me entregar nesse romances que parecem ser real (tenho uma amiga com uma história bem parecida)!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ah, quase que esqueço: parabéns pela resenha, parece que é você conversando comigo, adorei!

      Delete
    2. Romances vao ser sempre bem vindos pra mim, seeempre! Hahaha Triângulos amorosos sempre dão certo, não na história, claro, mas pro leitor é sempre uma delícia, pelo menos pra leitores como eu, né? Hahah
      Ps: Estou mesmo conversando com você. ❤

      Delete
    3. This comment has been removed by the author.

      Delete
  3. Parece ser um livro bem interessante e intenso. A capa é linda e bem atrativa.
    Vou procurar pra ler!
    Adorei a resenha
    ;*

    ReplyDelete
    Replies
    1. Verdade, me apaixonei pela capa e pelos outros cuidados que a editora teve com a edição. Muito lindo! Recomendo, viu?
      Muito obrigada!❤

      Delete
    2. This comment has been removed by the author.

      Delete
  4. Sempre fico aflita com este tipo de final também, pensando no que teria acontecido se ela tivesse ficado com o outro... Eu adorei a capa e a sinopse deste livro <3

    Um beijo,
    Quase Mineira | FB do blog

    ReplyDelete
    Replies
    1. OMG, como só agora vi seu comentário? Desculpa a demora, mas estou aqui, rs.
      É realmente agoniante, triangulos amorosos são sempre um problema pra mim.. Não sei lidar!! Além da capa, a história também vale a pena ser apreciada, viu? Indico demais! rs

      Beijão

      Delete