Resenha: "Sejamos todos feministas", de Chimamanda Ngozi Adichie

Marina
Chimamanda Ngozi Adichie
Editora Companhia das Letras, 2014
77 páginas
Sejamos todos feministas - O que significa ser feminista no século XXI? Por que o feminismo é essencial para libertar homens e mulheres? Eis as questões que estão no cerne de Sejamos todos feministas, ensaio da premiada autora de Americanah e Meio sol amarelo."A questão de gênero é importante em qualquer canto do mundo. É importante que comecemos a planejar e sonhar um mundo diferente. Um mundo mais justo. Um mundo de homens mais felizes e mulheres mais felizes, mais autênticos consigo mesmos. E é assim que devemos começar: precisamos criar nossas filhas de uma maneira diferente. Também precisamos criar nossos filhos de uma maneira diferente."Chimamanda Ngozi Adichie ainda se lembra exatamente da primeira vez em que a chamaram de feminista. Foi durante uma discussão com seu amigo de infância Okoloma. Não era um elogio. Percebi pelo tom da voz dele; era como se dissesse: Você apoia o terrorismo!. Apesar do tom de desaprovação de Okoloma, Adichie abraçou o termo e em resposta àqueles que lhe diziam que feministas são infelizes porque nunca se casaram, que são anti-africanas, que odeiam homens e maquiagem começou a se intitular uma feminista feliz e africana que não odeia homens, e que gosta de usar batom e salto alto para si mesma, e não para os homens.Neste ensaio agudo, sagaz e revelador, Adichie parte de sua experiência pessoal de mulher e nigeriana para pensar o que ainda precisa ser feito de modo que as meninas não anulem mais sua personalidade para ser como esperam que sejam, e os meninos se sintam livres para crescer sem ter que se enquadrar nos estereótipos de masculinidade. Sejamos todos feministas é uma adaptação do discurso feito pela autora no TEDx Euston, que conta com mais de 1 milhão de visualizações e foi musicado por Beyoncé.
Nunca li nada sobre o feminismo, nunca procurei saber a fundo das causas ou refletir sobre o assunto, assisti a uma ou duas palestras, mas quando recebi, no Dia Internacional das Mulheres, Sejamos todos feministas, senti uma necessidade absurda em entrar nesse assunto e realmente abrir minha cabeça, afinal, esse é um assunto que dá reviravoltas no meu Facebook, meu grupo de amigos é, digamos, bastante livre, contudo sofrem algumas repreensões sociais e, por incrível que pareça, esse é um livro que se encaixa exatamente do grupo feminino que tenho contato.

Quando comecei a ler, esperei por motivos que me fizesse a ser feminista, mas pelo contrário, encontrei relatos sobre algumas situações que a nigeriana Chimamanda passou e em como as mulheres na Nigéria são desconsideradas em relação aos homens, por exemplo, um atendente recebe gorjeta de uma mulher e agradece ao homem que a acompanha; uma mulher nigeriana desacompanha é tomada como prostituta; a mulher de certa idade que não se casou é vista como fracassada; entre muitos outros, que não acontecem apenas na Nigéria, mas também na esquina do João, onde voce vai comprar pão.

Ainda nesse discurso transcrito para uma obra literária, aborda a desclassificação da mulher dentro da sociedade, como ocupação de cargos de alto nível, a submissão de mulher dentro de casa, etc. Em suma, ser feminista é entender, tanto homem quanto mulher, que há diferença entre os gêneros e que esse problema precisa, o quanto antes, ser resolvido.

Sou feminista por ser a favor da igualdade e, acaba que, acho interessante a forma como Chimamanda escreve isso, de uma forma natural, sem ódio, usando uma linguagem lúdica e até mesmo com momentos de ironias, quebrando o gelo com alguma risadas.

Mas nem precisa ir atrás do livro se não quiser gastar dinheiro, ele está todinho em vídeo logo aqui em baixo, mas caso queira ler, ele também está disponível gratuitamente.

  1. Que livro lindo!!
    Igor estou super orgulhosa de ver um assunto tão importante como o feminismo sendo abordado aqui no blog ♥ Com certeza, vou ler este livro!

    Um beijo,
    Quase Mineira | FB do blog

    ReplyDelete
    Replies
    1. é um assunto bem delicado né, pretendo trazer mais vezes!

      Delete