Resenha: "Sombras do Império", de Steve Perry

Sombras do Império
Star Wars Legends
Steve Perry
Editora Aleph, 2015
448 páginas
São tempos sombrios na galáxia.
Enquanto a princesa Leia organiza uma missão para resgatar Han Solo do terrível Jabba, o Hutt, Darth Vader vasculha a galáxia atrás de Luke Skywalker, com o objetivo de recrutá-lo para o lado sombrio da Força. Para atender a ordem do imperador Palpatine, o Lorde Sombrio une seus esforços a Xizor, poderoso líder de uma organização criminosa. Mas Vader não é o único a querer as graças do imperador, e seus planos podem ser colocados em risco, já que o chamado Príncipe Negro pode ter outros interesses nessa empreitada.
Sombras do Império é ambientando, cronologicamente, entre o episódio V (O Império Contra Ataca) e VI (O Retorno de Jedi), conseguindo transmitir para o leitor algumas pontas que ficaram soltas entre os dois filmes. A história é registrada com ênfase em quatro protagonistas: Luke e Leia formando planos para resgatar Han Solo que foi preso em carbonita ao final do episódio V, sem falar na figura icônica de Darth Vader, que está fazendo de tudo para se aproximar do filho e o trazer, finalmente, para o lado negro da força. E por último, temos um verdadeiro vilão, Xizor, o líder da poderosa organização criminosa Sol Negro que fará de tudo para destruir Vader e se tornar o braço direito do Imperador.



Está claro que nem Xizor nem Vader conseguiram alcançar seus objetivos, assim como a trupe dos mocinhos também não conseguiram salvar Solo (afinal, isso acontece em O Retorno de Jedi), logo esse livro é algo mais para complementar e entreter os fãs (na época, talvez para fantasiar a espera do sexto episódio). Logo conhecemos ainda mais sobre os nossos personagens e algumas vertentes que serão tomadas futuramente - como Luke aprendendo mais sobre os conhecimentos Jedi, Leia organizando-se sentimentalmente entre Han e Luke e se tornando uma verdadeira líder rbd. Os irmão Skywalker são bem desenvolvidos nessa obra, é possível absorver bastante o quanto eles cresce desde o quinto episódio para o sexto.



Personagens secundários também ganham cena como 3PO com seus conselhos em momentos tensos, alem de Xizor, Steve cria um piloto que ganha bastante cena, Dash Rendar. Essas são algumas coisas que Steve pode dar em seu pontecial a obra e torna-la um pouco sua, mas mesmo assim ele mantém uma obra fiel a série original, sendo Sombras do Império considerado um dos livros mais importante do universo expandido de Star Wars.

O livro começa muito lento e cheguei a deixa-lo de lados algumas vezes, mas depois da metade a história realmente consegue ficar boa e vai conquistando o leitor: fazendo adorar odiar Xizor, que tem um senso de convencido e sabichão, além de se emocionar com as cenas de ação - que por sinal são bem descritas e alguns diálogos bem divertidos. Esse com certeza é um livro indicado para os fãs da série, um livro complementar entre os episódios e que oferece horas de entretenimento - contudo, para quem não leu ou assistiu os filmes ficará um pouco deslocado em relação ao que está acontecendo.



_DEIXE UM COMENTÁRIO

Post a Comment