Eu não preciso do seu perdão

12 Jan 2016


Eu já não preciso mais do seu perdão quando descobri que não o teria nunca, não sei mais o motivo de não tê-lo. Eu já não preciso mais mendigar esse sentimento rigoroso de lhe implorar e não conseguir. Não preciso que me perdoe, pois eu me perdoei primeiro, eu aceitei as burrices e as falhas que cometi e quem não erra e quem não comete falhas? Jogue a primeira pedra se você nunca se encurralou nesse caminho longo chamado amor. 

Eu aprendi que ao perdoar, você também perdoar a si mesmo. Resolver não guarda ódio, rancor e tristeza, será a única e a melhor solução - não somente para relacionamentos amorosos, mas também familiares. Aprendi desde novo esse ensinamento bíblico: perdão. É duro perdoar para alguns, até mesmo doloroso e então como fuga tampamos o rancor com um novo rancor, sempre satisfazendo-se com um novo desamor. 

Hoje já não entendo mais o motivo de não ter o seu perdão, será que você pensa que me machuca em não ter? Eu não lhe peço perdão somente por mim, mas por você, não queria que guardasse ódio, desalento e dor, isso não faz bem aos ombros, muito menos ao coração. Mas você faz suas escolhas, eu, as minhas. Eu lhe peço perdão porque guardar sentimentos ruins do passado não faz jus as coisas boas, não são as coisas desastrosas que devemos levar como experiências, lembranças ou simplesmente levar adiante. Contrário disso, devemos levar os sorrisos, os momentos mais simples, o cheiro de uma flor ou uma foto que se recusa a excluir. 

Já não quero que me perdoe, amigo. Quero que perdoe a si mesmo por não ter perdoado tantas pessoas, por ter guardado tanto tempo algo que não te faz bem, quero que se perdoe pelos seus erros e pelos que ainda irá cometer. Perdoe e aceite as regras da vida da qual nunca saberemos, nem astrologia, nem ciência pode explicar esse "ciclo" que nunca se repete para alguém. Perdoe a injustiça, as lutas perdidas e o desistir. 

Porque o melhor perdão não é o se implora a alguém, mas aquele que acalma o coração, aquele que você perdoa a si mesmo. 

0 comments:

Post a Comment