26.9.15

Resenha: "Encruzilhada", de Kasie West

Encruzilhada
Duologia Encruzilhada, livro 1
Kasie West
Editora Seguinte, 2015
304 páginas
A vida de Addison Coleman é um grande “e se…?”, graças à sua habilidade especial: Investigar Destinos. Addie é capaz de prever duas possibilidades de seu futuro toda vez que precisa tomar uma decisão. Quando os pais dela anunciam o divórcio, a garota deve escolher se vai morar com o pai entre os Normais ou se prefere ficar com a mãe no Complexo Paranormal. Para ter certeza do que a espera, Addie resolve Investigar. Em uma alternativa, ela conhece Trevor, um Normal sensível com quem logo sente uma conexão. Na outra, se envolve com Duke, o garoto mais popular da escola Paranormal. E agora, em qual futuro Addison estará disposta a viver?

Eu fico imaginando como seria maravilhoso ver o meu futuro, ver os meus destinos antes de tomar uma escolha. Essa é a proposta da duologia Encruzilhada: Addie tem a fantástica habilidade de investigar o seu futuro, um poder bem parecido com a clarividência, com exceção que ela pode ver unicamente os seus futuros e precisa estar diante uma escolha. A escolha seria morar com a mãe ou com o pai, após a separação ela deve decidir com quem morar é por não estar certa de qual caminho escolher, ela decide investigar qual será o melhor. A investigação apresenta dois mundos bem distintos para a personagem, um é no mundo dos Normais (pessoa sem poderes) e a outra é continuando sua vida com os Paranormais. Quanto a história do livro não tenho muito o que falar, apresento-lhes o pouco da história para que não contenha spoilers do demonho.


Temos uma perspectiva muito interessante nesse livro. Após quase meio livro lido fui entender o que estava se passando e como realmente funcionava a leitura desde livro, foi um grande baque e surpresa para mim - esse era um motivo que me fazia odiar o livro, mas depois de entender, comecei a gostar da forma como a história era conduzida pela nossa protagonista. 

A história é narrada pelo ponto de vista da protagonista e somos capazes de conhecer quem ela realmente é e ter uma imagem mais sólida dela, contudo, temos outros personagens bem desenvolvidos como a melhor amiga, Laila, e o carinha fofo-Normal, Trevor. Contudo, senti falta no foque do enredo em si, creio que a temática de West seja os acontecimentos e ações dos nossos personagens, mas escrever um pouquinho os lugares não seria nada chato. Talvez esse seja o único ponto negativo do livro, pois ele é dosado, nada de muito romance ou lenga-lenga, curto, direto e prático. Até me contradiz, mas apelar para um lado mais descritivo não seria tão ruim, acredite. 


West escreve muito bem, minhas palmas para sua narrativa instigante, com toques clichês e final surpresa. A história acaba aqui, se você quiser. Apesar de ser uma duologia, não há tanta necessidade ou aquele suspense para um próximo livro, pelo menos eu não senti todo esse alvoroço - mas quem não quer saber o que acontecerá com Addie em seu futuro incerto!? 


Sinceramente? Gostei do romance de Katie, personagens com superpoderes são sempre bem-vindos, quem não ama superpoderes? Pela primeira vez, o foco não é em salvar o mundo muito menos ficar usando poderes toda hora, mas sim na vida de uma adolescente que adora ler livros, sair com suas amigas e ter um gosto estranho para meninos. Coisas acontecem porquê tem que acontecer. Uma leitura, como já dito, curta, rápida e direta - com sentimentos e personagens desenvolvidos! 


Postar um comentário

© setecoisas.com.