25.6.15

Resenha: "Trilogia Thrawn: Herdeiro de Imperio", de Timothy Zahn

Herdeiro do Império
Trilogia Thrawn
Timothy Zahn
Editora Aleph, 2014
472 páginas
Luke, Han e Leia enfrentam uma nova ameaça. Cinco anos após a destruição da Estrela da Morte, a ainda frágil República luta para restabelecer o controle político e curar as feridas deixadas pela guerra que assolou a galáxia. O Império, porém, parece não ter morrido com Dath Vader e o imperador. Habitando os confins da galáxia, o grão-almirante Thrawn, gênio militar por trás de diversas ações imperiais, ainda luta para reconquistar o poder perdido. A bordo do destroier estelar Quimera, ele descobre segredos que lhe darão a chance de destruir definitivamente o que restou da Aliança Rebelde, para assim retomar o domínio da galáxia e controlar os últimos dos Jedi.

Eu sempre fui um pouquinho (tá, não tão pouco assim!) de Star Wars e tem até uma categoria especial aqui no blog, saber que a Aleph retornaria trazendo diversos livros desse universo me empolgou bastante hoje teremos a resenha do livro que inicia uma das trilogias mais conhecidas do universo expandido: Herdeiro do Império.



A Trilogia Thrawn também conhecida como Trilogia Zahn consiste em três livros: Herdeiro do Império, Ascensão da Força Sombria e O último Comando. A trilogia já foi publicada alguns anos atrás, mas a Editora Aleph decidiu (eba!) dar nova cara para a trilogia e trazer novamente os livros para as livrarias, já que há muito tempo eles pararam de existir para venda, além é claro de iniciar uma série de livros do Universo Expandido de Star Wars, Legends.




A trama inicia-se cinco anos após a derrota do Imperador e a destruição, até então, definitiva da Estrela da Morte. No entanto a vitória dos nossos heróis não significou que a guerra chegou ao fim, muito pelo contrário, apesar do Império estar altamente enfraquecido ainda há resquícios e um nova base em Coruscant, além, é claro, de grandes planos contra a paz e a liberdade na galáxia, sob liderança do Grande Almirante Thrawn, o único humanoide com titulo de imperador. Enquanto os imperiais estavam se restabelecendo, Luke Skywalker aprende mais sobre ser Jedi e chega ao término do seu luto com o espírio de Obi-Wan Kenobi. Leia, como já previsto, está grávida de gêmeos do contrabandista Han Solo e passando pelo treinamento de Jedi, ministrado por seu irmão.

Entre pequenas guerras e perseguições espacias, nossos heróis não contavam com o estrategista Thrawn, além é claro de novas armas contra os Jedi. Com isso, é iniciado uma nova aventura dos carismáticos personagens já conhecidos, mas dessa vez, mais dois novos personagens ganham cena: Talon Karrde e Mara Jade, o primeiro é líder de uma grande organização de contrabandista e a segunda é a ex-agente secreta de Palpatine com sede de vingança contra Luke.





A narrativa de Timothy é deliciosa e ágil, ação atrás de ação e sempre um capítulo instigando o outro - continuando da mesma forma como a série original de Star Wars. Há além de muita ação e aventura, humor em algumas cenas entre Chewie e Han, além de C3PO e R2 (!). Este é um livro muito válido para qualquer fã, pois o autor manteve os princípios de toda a história e conseguiu, de forma mirabolante, inserir novos contrates ao universo, um verdeiro livro de fã para fã.

 Creio, que por este motivo, o Herdeiro do Império seja um grande marco para a Saga Star Wars - afinal, Zahn ganho a oportunidade de escrever sua própria trilogia e total direito para escrever os três volumes! A introdução de novos personagens, e não só de personagens, mas novos seres e lugares deu uma maior vastidão nesse universo já tão explorado (me falta até palavras para descrever). Estou louco para saber a continuação dessa história, parece que nossos heróis não vão ter tanta sorte como antes (MAIS AÇÃO!).



De fato, é um livro recomendado e obrigatório para qualquer fã da série. Além de dar continuação ao que poderia ter acontecido posteriormente após até então o "fim" do Império. Recomendadíssimo! 

Postar um comentário

© setecoisas.com.