22.6.15

Resenha: "Tempos de Mudanças", de Lisa Jewell

Lisa Jewell
Editora Novo Conceito
352 páginas
Em um hospital em Bury St Edmunds, Daniel Blanchard está morrendo. A amiga Maggie May é sua companheira nesta jornada até o fim: senta-se ao seu lado todos os dias, segurando-lhe a mão e ouvindo histórias de sua vida, seus arrependimentos e seus segredos: os filhos que nunca conheceu e que, provavelmente, nunca conhecerá. Lydia, Dean e Robyn não conhecem o pai e também não se conhecem. Ainda... Todos eles estão passando por uma fase de mudanças e de dificuldades: Lydia carrega as cicatrizes de uma infância traumática e, embora seja rica e bem-sucedida, sua vida é solitária e confusa. Dean é um jovem sobrecarregado por uma responsabilidade imprevista, cuja vida está indo para lugar nenhum. E Robyn começou a faculdade de medicina, mas sente que alguma coisa não está certa. Três jovens com histórias muito diferentes, mas que se sentem igualmente perdidos e à procura de alguma coisa, como se faltasse um elo para dar sentido às suas vidas. E então, quando eles percebem que seus caminhos estão se cruzando, tudo começa a mudar...
"Tempos de Mudanças"  se passa em Londres e narra a vida de várias pessoas e seus pontos de vistas, em primeira pessoa. No início do livro a história fica confusa com tantos personagens  aparecendo e interagindo, porém a narrativa é muito boa e acabamos entrando na vida de cada um dos personagens, como se não bastasse conhecer cada um dos personagens desejamos que eles se juntem e formem uma história - e possivelmente isso vai acontecer.

A narrativa de Lisa Jewell é intrigante e gostosa, embora o livro não seja tão fácil de ser lido, nesta leitura são existidos do leitor a capacidade de refletir a cada capítulo e também sobre a vida de cada um dos personagens. Alguns personagens se destacam mais que outros, vou listar os três principais, para mim: Robyn, uma jovem de 18 anos diferente de sua mãe, ela sabe que é fruto de uma inseminação e não sabe que é o seu verdeiro pai biológico, um dia a garota conhece Jaco, um garoto por quem ela se apaixona, eles são tão parecidos que parecem ser parentes.  Lydia é uma mulher cheia de conquistas e madura, passou uma vida cruel, perdeu sua mãe ainda quando criança e viveu com seu cachorro e pai. Após o pai dela passar por uns mal bocados, Lydia percebe, ao cuidar do seu pai, que tanto ele quanto sua própria mãe sempre foram indiferentes tanto fisicamente e também no quesito de afeições. Dean é um jovem que não pensa em mais nada além de curtir a vida, até que ele engravida sua namorada, Sky, mas mesmo assim ele não dá tanta atenção. Ele deixa bem claro que não quer a vida que seu próprio pai deu a ele para seu bebê; mas ele terá que mudar o seu jeito, pois quando Sky morre ao nascimento de Isadora, o garanhão terá uma vida, digamos, mais difícil. 

“Todo mundo tem segredos, mas alguns podem mudar sua vida para sempre”.
A narrativa em terceira acontece, alternadamente entre os pontos de vista de cada um dos personagens - Robyn, Lydia, Dean e Daniel. No decorrer das páginas, vamos descobrindo mais sobre a vida de cada um desses personagens: as dificuldade, problemas e com quem elas se relacionam.  E assim a história se desenvolve: intercalando entre os personagens e fazendo, possivelmente, que a histórias e envolvam - pela sinopse dá para perceber isso. 

Em suma, no início achei a leitura confusa e demorou um pouco de tempo para me adaptar, logo após alguns capítulo consegui me acostumar a leitura e a dinâmica que a autora proporcionou. Após se acostumar com a narrativa, temos uma leitura mais ágil, descontraída e agradável. Com certeza, não é um livro que agradará a todos: é um livro maduro e exige bastante reflexão. Recomendo para pessoas que buscam um livro mais sério, que faz você pensar sobre a família, amigos, sobre o passado e as coisas que realmente tem valor na vida. 

Postar um comentário

© setecoisas.com.