Resenha: "Dias Perfeitos", de Raphael Montes

Dias Perfeitos
Raphael Montes
Editora Companhia das Letras, 2014
280 Paginas
Téo é um solitário estudante de medicina que divide seu tempo entre cuidar da mãe paraplégica e examinar cadáveres nas aulas de anatomia. Durante uma festa, ele conhece Clarice, uma jovem de espírito livre que sonha tornar-se roteirista de cinema. Ela está escrevendo um road movie sobre três amigas que viajam em busca de novas experiências. Obcecado por Clarice, Téo quer dissecar a rebeldia daquela menina. Começa, então, uma aproximação doentia que o leva a tomar uma atitude extrema. Passando por cenários oníricos, que incluem um chalé em Teresópolis e uma praia deserta em Ilha Grande, o casal estabelece uma rotina insólita, repleta de tortura psicológica e sordidez. O efeito é perturbador. Téo fala com calma, planeja os atos com frieza e justifica suas atitudes com uma lógica impecável. A capacidade do autor de explorar uma psique doentia é impressionante – e o mergulho psicológico não impede que o livro siga um ritmo eletrizante, repleto de surpresas, digno dos melhores thrillers da atualidade. Dias perfeitos é uma história de amor, sequestro e obsessão. Capaz de manter os personagens em tensão permanente e pródigo em diálogos afiados, Raphael Montes reafirma sua vocação para o suspense e se consolida como um grande talento da nova literatura nacional.

Raphael Montes é uma estrela, a companhia das letras não hesitou em publicar Dias Perfeitos, uma historia emocionante de amor, que toma um ritmo frenético logo nas primeiras 30 paginas, e desde então o ritmo não para, arrisco ainda dizendo que não existe leitor que não vai querer parar para respirar quando começar.



A historia se passa onde o autor nasceu, Rio de Janeiro, e eu espero intimamente que essa seja a única semelhança entre obra e autor, alguns dizem que a vida imita a arte, e percebo que ao longo de toda historia coisas inéditas não acontecem, mas sim a junção muito bem colocada de coisas que todos já viram, se você for um crítico literário, provavelmente vai ser um ponto negativo talvez, mas se você for somente um leito, assim como eu, vai adorar cada capitulo que faz suas face paralisar de choque e surpresa.



Clarice é uma menina mulher, tem 24 anos, mas se comporta como uma adolescente, baixa e cheia de atitude. Téo, um estudante de medicina, nerd típico, não sai e teve namoradas que podemos contar a quantia nos dedos, aparenta ser uma pessoa normal, mesmo confessando que sua melhor amiga é uma morta que estuda anatomia no necrotério. Se conhecem e de modo abrupto uma paixão avassaladora Téo sentiu no seu peito, e o resto é apenas violência (sedações e esquartejamentos), sexo (estupro) e muita, mas muita psicopatia!

Raphael Montes tem tudo pra melhorar no que já é bom, e apesar desta ser a única obra que li, não sei se o autor já evoluiu, mas quero ler as outras obras para comparar, espero que as outras que estão por vir sejam mais originais, com coisas inéditas, porque previsível ele não foi. Apesar de o final ser injusto, gosto do desfecho, o sentimento de injustiça é a coisa mais natural que sentimos quando lidamos com a vida, provavelmente você sentirá muita raiva.




As mesmas questões que levantei na resenha de Breezeblock no mês passado, podemos levantar aqui, até onde o amor é amor? Será que o amor pode ser tão egoísta ao ponto de ser inóspito? Ou só é amor quando o carinho anda junto? Preciso ler alguns outros livros do Léo Buscaglia pra talvez descobrir isso.

  1. Oii, tudo bem?
    Ual, faz tempo que eu não vinha aqui, que lindo que está o blog! Meus parabéns!!
    A resenha ficou ótima, ainda não conhecia o livro, mas fiquei bem curiosa com a história!
    As fotos só contribuíram ainda mais <3
    Um beijo
    Garota do Livro

    ReplyDelete
  2. Eu sou doida para ler esse livro do Raphael porque não vi nenhuma resenha negativa até hoje e fico muito animada quando tem algum autor brasileiro bem falado por aí. Conheci o autor na bienal e ele é muito amor, super divertido. <3

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br/

    ReplyDelete