1.5.15

Sobre dor, nada com nada e diário esquecido


Já faz algum tempo que não paro, sento e escrevo. Que não choro escrevendo, já faz algum tempo que sinto falta disso. Hoje, por outros motivos, é um daqueles dias de auto-desistir, dizer adeus e sumir, hoje é um daqueles dias que me pegou no meio da felicidade, roubando-me abrupta, sagaz e loucamente. 

Seria essa a proposta da vida? Quebrar alguns e curar outros? Seria proposta da vida não saber de nada a cada instante, de arriscar, de confiar sem querer, de não conhecer, de se machucar. Será que a vida consiste em te fazer chorar para depois sorrir? Na verdade, não sei. Quem é que sabe? Só posso derramar lágrimas às duas da manhã, na cura, na espera e no desejo de tudo acordar bem - mas, como já sabemos, nada acorda bem, nada se faz do nada. 

Quase meio do ano e as coisas que prometi a mim mesmo não sendo cumpridas, um péssimo filho, namorado, amigo. Um péssimo. Uma chatice, um enjoo só. Uma malcriação. Alguém que não sei quem é está deixando todo mundo triste, talvez a gente tenha um período assim: fazer quem amamos triste? O fato é que: quanto mais tentamos, mais machucamos. 

Qual seria, então, a solução? Pular de uma ponte? Se afogar numa banheira gelada? Não. Não. Pensamento fraco, bobo e idiota. Se a morte fosse a solução, se a morte fosse a solução de qualquer coisa, não teria ninguém vivo. E é por isso, que acordo com vontade de lutar, que estou agora às duas horas e 16 minutos do primeiro dia de maio. É por este motivo, que, eu não sei, não consigo dormir. Como solucionar um problema se você é o problema? Como solucionar algo que você é o erro? Me auto-corrigir? Será possível? Será que eu sou perspicaz o bastante para me auto-mudar. 

Não sei, não sei. Mas, ah,vou tentar. Mas dói. Dói dar amor e sofrimento. 
Dói. 

2 comentários

  1. Me identifiquei super com o texto. Ultimamente eu ando me sentindo vazia, estou cansada de mim mesma, das obrigações, de pessoas, trabalhos e faculdade. Também estou frustrada por chegar quase no meio do ano e ainda não ter conseguido metade das metas prometidas, ou o meu estágio que é o que eu mais preciso e quero conseguir.

    É bem triste isso mas eu acho que tenho esse período de: tudo está dando errado. Todo começo de ano é meio difícil para mim mas parece que da metade para o final as coisas vão acontecendo. Realmente espero que seja assim porque não tem coisa pior do que viver frustado ou cansado de si mesmo.

    Força na peruca! <3

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Igor, primeira vez aqui e simplesmente amei seu blog: design, posts, escrita, tudo!
    Eu tenho costumo de escrever quando algo esta preso em mim e eu preciso se alguma forma colocar para fora, sabe? E sempre choro quando estou escrevendo ou quando termino e vou ler.
    Já tive muitos momentos em que eu queria me esconder do mundo e de todos, mas, como você disse, o melhor sempre é seguir em frente e lutar <3
    Beijoos

    Blog: Café Com Babis

    ResponderExcluir

© setecoisas.com.