Política: E agora Brasil?

Politica é um assunto delicado e interminável, nos registros mais antigos podemos perceber muitos lideres, um líder ditador, um líder Deus, um líder morto. Alguns grandes como Alexandre, outros gigantescos como Napoleão, talvez com a face de bondade como Hitler, ou com a faceta maléfica como Osama Bin Laden, não importa quando, não importa onde, não importa a capacidade intelectual, o fato é: Todos precisam de um guia.

Foto: Igor Thiago
Pode até culpar o PT ou o PSDB, por estar onde estamos, pode até culpar a cultura brasileira, mas o que vivemos hoje vem de nossos ancestrais, os mais antigos que conseguir imaginar. A teoria que o homem nasce bom e o meio influencia foi quebrada, e mesmo que a teoria seja verdadeira, nossos homens estão em maus lençóis.

Confesso que não sou dos mais otimistas, mas no sentido de que o Brasil vai um dia melhorar eu acredito; tanta coisa está melhor, se você olhar um pouco para trás vai perceber, vai perceber também que andamos de vagar, que a cada passo na rua dos manifestantes, é um pé levantado pronto para o próximo passo do Brasil. Não acho perca de tempo ir as ruas, acho perca de tempo reclamar e não solucionar, o direito de reclamar todos têm, mas seria mais útil fazer alguma coisa, na rua, na urna, dentro da politica.

Não podemos ter paciência, já foi tempo suficiente para arrumar essa grande baderna, tanto dinheiro desviado, que só de imaginar que eu não precisaria pagar um plano de saúde pra ter um atendimento regular, entrar em um ônibus e saber que a viagem vai ser tranquila, andar tranquilamente pela rua com meu celular de noite, poder me graduar na área que pretendo sem transtornos, dá uma tristeza, se você for mais longe, vai ver pessoas morrendo todos os dias, a angustia só aumenta.

Grandes mudanças começam de dentro pra fora, comece por você, não fure filas, não faça trabalhos para seus colegas, levante do acento preferencial quando quem necessita entrar, não pise na grama, não dirija bêbado, vote consciente, não venda seu voto diretamente, nem indiretamente, não use o “jeitinho brasileiro” como desculpa para ser corrupto, respeite a opinião do próximo, pois é tão complexo falar de democracia, acho que essa palavra podia estar somente nos livros de ficção.

P.S: Todos sabem o que devemos fazer, todos sabem o caminho certo e o errado. Não perca as esperanças, pois minha esperança está depositada em você.

  1. Olá,
    Adorei o texto, expressa muito da forma que eu me sinto também. Reclamamos da corrupção de Brasília, mas, em geral, somos corruptos em nosso dia-a-dia. Os políticos falam muito sobre o tipo de população de um país e, creio que no nosso caso, o problema está em todo lugar. É como a frase que sempre vejo: precisamos ser a mudança que queremos ver.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Esse texto é ultra validado não é Inês? Não adianta fazer protesto, ir as ruas e se esguelar se nós não somos a mudança!

      Delete
  2. Que texto mais bem estruturado! Concordo com tudo o que está escrito aí e me lembrei de um campanha que está passando toda hora na tv, no qual a pessoa diz:" Se você acha que a justiça é lenta e não inova, o que você está fazendo para mudar isso?"
    Acho que o espírito é bem esse mesmo.

    Nem Paris Nem NY - Estilo, decoração e música.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigado Alef, fico feliz que tenha gostado,

      Eu não vejo TV, mas essa propaganda tem meu total apoio, o que fazemos?

      Abraço!

      Delete
  3. Igor em algum comentário no seu blog chamei vc de flor (excuse-me), fui comentar distraidamente é não observei pra quem escrevia no blog. Bom, para começar, acredito que algum dia o pais mude ( tenho essas esperanças). Mas isso com certeza não mudara daqui um ano, dois anos... Isso começa a mudar quando olhamos as circunstancias de modo diferente. Concordo plenamente com você, para mudar de verdade precisamos começar primeiro pelas nossas atitudes brasileiras. Deixar de lado esse velho jeitinho brasileiro é começar realmente fazer as coisas melhorem na nossa sociedade. Mas o nosso problema maior esta na nossa cultura, que já veio com os portugueses corruptos. Mas se quiséssemos mesmo, de verdade, na real, conseguiríamos mudar esse Brazil. Deixaríamos de lado essa fama de malandros brasileiros para verdadeiros brasileiros, pessoas que lutam por seus ideais, pessoas que estão sempre vendo um mundo melhor para seu pais. ( acho que comentei de mais né Igor? ) Bjs (dessa vez sem flor ahushas). Até +

    http://joicyrecco.blogspot.com.br/

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Joicy, tudo bem? Esse texto não foi escrito por mim, mas sim pelo talentoso Brunno Oliveira, meu namorado. Eu também espero que esse país, o meu bom e velho Brasil, mude, afinal, já mudou tanto que é possível mudar ainda mais, porém, está indo de um modo muito lento: onde as pessoas só exigem e não fazem, fazer protesto ou ir as ruas é um bom argumento, mas não adianta lutar sem mudar dentro de si mesmo.

      Delete