// 30 Apr 2015

Clipe: "Breezeblocks", de Alt-J

Quando foi proposto que eu escrevesse sobre música aqui no blog, eu aceitei com inteira convicção que era minha zona de conforto, depois comecei a escrever sobre os livros, e achei bem mais fácil escrever sobre um livro, do que uma trajetória que o álbum tem, mas hoje começo com uma coluna nova, que foi proposta pelo Igor, e eu aceitei.

Talvez seja um pouco estranho fazer resenha de clipe, mas isso vai passar despercebido quando eu apresentar Breezeblock do Alt-J. Não poderia começar de outra forma a resenhar clipe, esse é um que marca muitas pessoas, não só pelo fato da boa produção, e pela apresentação como primeiro single de uma das minhas bandas favoritas, mas pela historia que é apresentada.



Imagina você poder enxergar tudo de um ponto de vista e de um modo digamos que fisiológico diferente? Levamos poucos segundos até entender que essa historia começa de traz pra frente, e quando chega no começo (que é o final) você tem vontade que os 3:47 minutos se tornem em 7:34 minutos, e esses minutos que dobraram se tornem um filme, ou até mesmo a historia seja repassada no sentido normal.

Denso, conexo e sonoro, a letra é totalmente insinuante a cena toda, “Por favor não vá, eu vou te comer toda, eu te amo tanto”, amor tão intenso que o ódio é inteiramente tomado por essa loucura, matar por amor, ou por decepção é chocante, e talvez compreensível.

Agora só apetar no play, colocar na tela cheia, e na melhor resolução, se possível.

_DEIXE UM COMENTÁRIO

  1. Esse é um dos clipes que mais me deixou pensando, primeiro que em certo momento eu esperava que a história parasse de retrogredir e voltasse ao normal, até que, o verdadeiro sentindo da história era voltar para chegar ao fim, entende? A letra dessa música é tão contraditória, mas ao mesmo tempo faz total juz à raiva e ao amor, seria mesmo capaz, alguém amar e matar?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Eu sei exatamente como é esse sentimento, você não consegue encontrar o ápice de tão complexo que fica na sua mente!
      E eu acho sim que o amor pode matar alguém, cuidado viu! auhsuahs

      Delete