// 3 Mar 2015

Resenha Musical: Sia - 1000 Forms of Fear

Oi oi, Prazer eu sou o Brunno (Também conhecido como amor do Igor), fui convidado de livre espontânea pressão em fazer pelo menos uma resenha musical por mês (levem em consideração que nunca escrevi nada publicamente na vida) e realizar as playlist semanas que é um super desafio pessoal em apresentar artistas novos mas tudo com um contexto, espero que gostem. Eu juro que preparo tudo com a maior preocupação e competência.

Minha relação com esse artista foi quase que simultâneo ao lançamento desse disco, confesso que ao pesquisar e ler as traduções tudo ficou claro, sucinto e magico em perceber que SIA é SIA, e que seus clipes e musicas anteriores com baixo custo de produção (E alguns muito melhores que qualquer Beyonce da vida ai) é SIA!

Sia
1000 Forms Of Fears
12 faixas, julho de 2014

Australiana, Sia Furler não dispensa de experiencias para atuar como compositora, é uma genuína artista com voz marcante, ela faz questão de escrever, cantar e produzir tudo que faz, de forma inovadora e muita timidez, uniu o útil ao agradável e decidiu que no começo dos seus trabalhos mais populares não mostraria o rosto, como a revista musical billboard a mais influente do mundo disse: "Doesn't want to be famous", isso não impede da ousadia nas apresentações marcantes que sempre causam alvoroço no dia seguinte nos principais sites de entretenimento. Presente em muitas trilhas sonoras como Jogos Vorazes: Em Chamas, Annie, 50 tons de cinzas entre muitas outras. Possui uma enorme lista de artista conhecidos que trabalhou, como, Jessie J, Britney Spears, Beyonce, Rihanna, Celine Dion, Shakira, Katy Perry, Pit Bull, Eminem... Ufa, está bom ou quer mais? (Sim tem muito mais).

Dizer que 1000 forms of fear é seu sexto álbum de estúdio pode assustar, não tão alternativo quanto os outros esse tem sonoridade Pop Alternativo, com letras marcantes nunca se esquecendo de ser autobiográfica e fiel a si mesma. Segundo Sia, o álbum é um tipo de exorcismo para seus medos, fala abertamente sobre tudo que teme e lembrar as pessoas que tudo isso pode ser vencido, particularmente, esse álbum são minhas 1000 formas de amor, eu tenho como uma revolução suja e poética na musica do ser real do seculo, não só por simplesmente lançar seu segundo single já conhecido nove, n-o-v-e, 9 meses depois do primeiro, isso é ou não revolucionário para o que vivemos hoje com a famosa industria musical fast-food? No detalhamento vocês perceberão o porque dessa minha empolgação toda.



1000 Forms of Fear tem sua formação em Chandelier, não somente a primeira faixa mas o lead-single, Sia deixou bem claro que Chandelier é sua Diamond (Rihanna) e que essa ela não venderia pra ninguém, a letra forte "Garotas festeiras não se machucam", ritmada (One Two Three, One Two Trhee, Drink) e um clipe sensacional estralando a dançarina Maddie Ziegler, de forma sombria o clipe é coreografado pela dançarina, que logo depois seria a representação da personalidade no álbum inteiro. Eye Of The Needle e Big Girls Cry são os únicos single promocionais e conta a historia de uma garota que prefere ganhar tempo no buraco da agulha ao tomar alguma decisão (Quem nunca?) e outra conta sobre uma garota forte que pode sim chorar, aqui como em Dessed in Black, podemos ver um potencial vocal feroz.

Existe uma linha tênue entre o amor e o inconsciente representado em todo álbum, fica mais claro em Straight For The Knife, Free The Animal e Fire Meet Gasoline, "Eu te amo tanto, quero te jogar do telhado" "Fogo encontra gasolina, eu estou queimando viva", vamos lá, todos já tiveram vontade de morder alguém até arrancar um pedaço (O Igor me machuca sempre), o amor e o ódio, o prazer estão sempre juntos, sempre brigando pra ter seu lugar.


Elastic Heart é seu segundo single, versão anterior para Em Chamas, com Triplo e The Weeknd, no álbum está presente a versão solo,  e foi lançado nove meses após o primeiro, assim fazendo acreditar que o álbum vai render muita coisa, e assim aguardo, o clipe se passa em uma jaula, com Maddie Ziegler e Shia LaBeouf, ao ser acusada de pedofilia tivemos logo uma resposta um tanto quanto esperada, “Eu antecipei isso de pedofilia! Chorem por esse vídeo. Tudo o que eu posso dizer é que Maddie e Shia são os dois únicos atores que senti que poderiam interpretar esses papéis. Os dois estão interpretando estágios de Sia (dela mesma)”.


Temos muitas faixas a serem exploradas nesse álbum, cada vez que escuta é como se fosse a primeira vez, eu recomendo que baixem o álbum, mas recomendo mais ainda a apoior artistas como Sia comprando o disco físico ou virtual, é uma forma de reconhecimento, e assim como livros é tão bom poder ver a obra de arte finalizada, temos algumas fotos do MEU 1000 Forms of Fear tiras pelo Igor.

O que acharam? Deixe sua opinião nos comentários, sempre é bem vindo.

Post a Comment