Resenha: "MAN Repeller", de Leandra Medine


Leandra Medine
Editora Novo Conceito
256 páginas
Em seu primeiro livro, a badalada blogueira e queridinha do mundo fashion conta suas divertidas memórias. Com jeito insolente, uma franqueza desconcertante e fotos de seu arquivo pessoal, Leandra compartilha detalhes da noite em que perdeu a virgindade, quando esqueceu de tirar as meias soquetes brancas, e descreve o momento em que percebeu que a clutch Hermès vintage da sua avó, feita de pele de avestruz, poderia guardar muito mais do que a chave e o celular. Leandra é a prova de que não precisamos trair nosso estilo repelente nem mesmo ao procurar o vestido de noiva (que pode ser muito bem ser combinado com uma jaquetinha perfecto de organza). Exibindo as opiniões originalíssimas de uma blogueira que ganhou milhões de fãs, este livro reúne experiências divertidas e meio bizarras, uma história de amor superdoce e, acima de tudo, um lembrete para celebrarmos um mundo que é feito pelas mulheres e para as mulheres.

Man Repeller, para quem não conhece, é o primeiro livro autobiográfico da famosa blogueira Leandra Medine. O blog, que recebe o mesmo nome que o livro, ganhou, em 2012, um lugar na lista dos melhores 25 blogs da Times, tendo mais ou menos em média cinco milhões de visitas por mês - a autora trabalha com moda em seu blog de modo muito cômico, com isso decidiu que era hora de escrever um livro com suas experiências desde o início da sua vida sexual até o momento em que Man Repeller deixou de repelir homens, e ela finalmente casou. 

Leandra conta sua história desde criança: não demonstrar sentimentos e não se importar com a aparência era seu dilema, quem diria que anos mais tarde criaria um blog de moda. A autora aborda em seu livro diversos assuntos da sua vida, por exemplo, quando no seu primeiro beijo pegou catapora. Ou quando foi para um acampamento e ganhou 15kg. Aliás somos apresentado a diversas mudanças que a própria passou até chegar no que é hoje, 

Medine conta suas experiência divertidamente, mostrando que moda é algo importante na vida de uma mulher - mulheres tem uma compulsão por compras, e Medine não esconde isso, tornando a leitura muito engraçada. Mulher não se arruma para homem, mas sim para outra mulher (aquele velho ditado). 
"Sempre me preocupei mais em parecer ”descolada” que “bonita”. Roupas atraentes do tipo convencional, como pretinhos básicos, jeans skinny, blusas acinturadas e saias curtas, nunca despertaram meu interesse tanto quanto formas interessantes… e cores escandalosas. Percebi rapidamente que essa minha preferência era libertadora. Eu era uma repelente de homem. Era tão óbvio!". "Moda boa é aquela que agrada às mulheres, não aos homens"
Apesar de  achar o livro um tanto engraçado, ele não faz o meu tipo. Não sou um menino ligado a moda, muito menos feminina. Mas para quem gosta de livros relacionados a esse tema, morrerá de rir, sem dúvidas. Leandra nos mostra como lidou com a moda no seu dia-a-dia de modo simplista, também realçando o quanto as mulheres, às vezes, se preocupam demais com a opinião dos outros, ainda mais quando está ligado a estética e beleza. 

A leitura pode ser feita sem muitas pretensões, quem gosta de moda, como já disse, irá adorar cada segundinho desse livro, talvez se encontrará nas mesmas cenas ou experiências que a autora passou, não somente na moda mais na sua vida mesmo com homens, pessoal, profissional... Em suma, é um livro muito rápido de ser lido, a autora deixa para o leitor aquela sensação de esta conversando: cheio de humor e exagero. 

  1. Eu tenho uma amiga que vai amar esse livro, vou indicar esse post pra ver se ela se interessa!

    Beijinhos beijinhos
    Garoto do Blog -n

    ReplyDelete