Resenha: "O Grande Ivan", de Katherine Applegate

Katherine Applegate
Editora Novo Conceito
256 páginas
Meu nome é Ivan. Eu sou um gorila. Não é tão fácil quanto parece...
Ivan mora dentro de um shopping e nunca tinha pensado em voltar para a natureza até o dia em que a pequena Ruby, um filhote de elefante, foi comprado pelo dono do circo.
Baseado em fatos reais, “O Grande Ivan” é uma história deliciosa, cheia de humor, ao mesmo tempo doce e inteligente, sobre os direitos dos animais e sobre a força da amizade.
Não importa quantos anos você tem... Você deveria ler este livro hoje, agora mesmo. Aliás, o que você está esperando para começar?
“O Grande Ivan” é um livro voltado para um público infantil, mas com um caráter que atinge tanto o público de oito anos quanto os de 80, de linguagem fácil e divertida e que remete o leitor a uma reflexão até o fim. Através deste livro, Katherine Applegate, expõe sua opinião: como se algum animal pudesse falar, se ele pudesse se expressar... Katherine se baseia em uma história verídica, a do famoso “Gorila do Shopping”, Ivan, que viveu cerca de 27 anos dentro de uma jaula apertada.

A história se desenvolve de uma forma bem maluca, passado e presente se alternam entre os capítulos de uma folha – enquanto isso, somos apresentados ao pequeno mundo de Ivan, o gorila das costas cinza-prateadas, conhecemos seus amigos, seu dono, sua amiga humana. Também desfrutamos dos seus pensamentos, dúvidas, dores e felicidades – vemos o quanto o mundo é injusto com alguns.

Em alguns momentos senti vontade de chorar, Ivan e seus amigos mostram o valor da verdadeira amizade e de amor. “O grande Ivan” é, sem dúvidas, uma crítica aos descuidos com os animais, mas também é demonstrar o direito que estes têm – o de ser livre. Apesar de ser um livro engraçado, ele é um pouco triste, afinal os animais nunca conseguem se defender do verdadeiro bicho – o homem –, e ver o quanto Ivan, Ruby e Stella sofriam diariamente foi bastante desconfortável, porque isso acontece mesmo, o livro, apesar de ser uma ficção, acaba abordando a realidade.

Há alguns dias li um livro que contava uma história parecida com a de Ivan, a do Fernão Capelo Gaivota, ambos buscam uma forma de ser feliz e se libertar. Enquanto Fernão tinha que lidar com toda a contradição que o seu Bando empunhava, Ivan teria que encontrar uma maneira de sair das grades apertadas e conseguir salvar seus amigos – a única maneira que tinha como fazer isso era através da arte e assim ele faz.

Katherine Applegate dá a Ivan e a qualquer outro animal uma voz, uma forma de ele expressar tudo aquilo que está sentindo e vem aquele ditado que “bicho também é gente”, eles não podem ser “racionais”, mas sentimento eles têm. É um livro simples, mas que tem o poder de muitas coisas, pois este é construído de uma forma incrível e inteligente. Recomendadíssimo.

_DEIXE UM COMENTÁRIO

Post a Comment