Resenha: "Will e Will: Um nome, um destino" de John Green e David Levithan

Autores: John Green e David Levithan
Editora: Galera Record
Páginas: 350
Avaliação: ★★★★

John Green escreve muito e já sabemos disso - A culpa é das estrelas, Quem é você, Alasca? e Teorema de Katherine que o diga. Mas em seu romance junto com David Levithan entramos em um mundo bem mais masculino, rude e ao mesmo tempo delicado. Essa não é uma história sensacional ou perfeita; apesar de conter doses de homossexualidade, não se trata de um livro totalmente gay.

No meio de uma noite decadente, cujo nada parece dar certo para ambos os Will. Dentro de uma sex shop, após um Will ter sido barrado na entrada de uma balada e o outro ter seu coração estilhaçado, eles acabam se conhecendo. E por meio do destino, eles acabam se "desabafando" um com o outro. Will Grayson (1) gosta de mulheres, mas tem um amigo Gay, Tiny Copeer, que adora chamar atenção e encanta todos a sua volta; Will Grayson (2) é depressivo e parece odiar o mundo, mas quando tudo parece estar se encaixando com a sua nova paquera, ele acaba se vendo num banco de um parque beijando o amigo do seu xará.  A partir da se desenvolve uma história fofa e romântica, um enredo impossível de não gostar e uma história maravilhosa de se ler. 

Personagens secundários roubam a cena, Tiny Cooper, posso dizer, é o personagem principal dessa história e é com ele que a história se desenvolve pelos olhos de ambos os Will-s.  Will e Will dá prioridade ao elenco bem feito, porém defeituoso, imperfeito e falho — isso o torna crível e tão próximo dos leitores
– Quem é você?
Eu me levanto e respondo.
–Hã, eu sou Will Grayson.
– W-I-L-L G-R-A-Y-S-O-N? – pergunta soletrando impossivelmente rápido.
– Hã, sim – digo – Por que a pergunta?
O garoto me olha por um segundo, a cabeça inclinada como se pensasse que eu poderia estar passando um trote nele. Então finalmente diz:
– Porque eu também sou Will Grayson.
Com a criação de personagens tão distintos, cujo somente nome e sobrenome mais iguais, nos deparamos, felizmente, com uma narrativa engraçada, didinâmica e flexível  cada qual personagem com seu ponto de vista, escolha e sensação. Os personagens se desenvolvem em histórias totalmente diferentes (uma surpresa para mim ao terminar o livro), porém são ligados um ao outro pelo destino (?). Green e Levithan fazem um belo trabalho construindo personagens distinguíveis e cômicos, deparamos com a depreciatividade e o exílio dos personagens no meu próprio ser — no meio de incertezas, medos e conturbações encontramos personagens que buscam um solução para os problemas pessoais e até mesmo daqueles que estão a nossa volta, decidindo mudar o jeito como tratar as pessoas e até mesmo o jeito de como se tratar. 
Você gosta de alguém que não pode retribuir seu amor porque é possível sobreviver ao amor não correspondido de uma forma impossível no caso do amor uma vez correspondido.
Um espetáculo se constrói a cada nova página, um musical toma conta dos ouvidos dos leitores através dos olhos. Uma leitura que encanta e com um final, estranho, mas que completa e torna toda a sua obra, de uma forma diferente, especial. Os autores, Green e Levithan, fazem um bom jogo de palavras, criticando um pouco da sociedade e deixando expectativas de não mudar o mundo, mas mudar um pouquinho a maneira de olhar e se deparar com algumas coisas nessa vida.  

_DEIXE UM COMENTÁRIO

  1. Que bela resenha...
    Will e Will é um livro incrível, toda a narrativa, enredo e sucessão de fatos é bem escrita, tornando a história prazerosa e genial de se ler.
    Repito que, amei a resenha! Parabéns.

    http://garotaezine.blogspot.com.br/

    ReplyDelete
  2. Humm
    impressão minha ou esse livro me fez lembrar de.. Igor?
    Ainda nao li esse livro ,mas depois da sua resenha até coloquei na listinha aqui :o
    eu pensei que os dois iam se apaixonar, os dois Will's mas acho que nao rsrs
    Tem post pra você, fofo:
    http://www.interruptedreamer.com/2014/09/9-coisas.html

    ReplyDelete
  3. Tá difícil ver tantas resenhas desse livro e ainda não ter lido viu :(
    Adorei os quotes!

    tofalandoisa.blogspot.com.br

    ReplyDelete
  4. Olá
    Gostei da sua resenha
    Tenho muito interesse em ler esse livro, mas antes gostaria de ler "Quem é você, Alasca?"
    Beijos

    cocacolaecupcake.blogspot.com.br

    ReplyDelete
  5. Gostei bastante deste livro. Gosto muito da escrita do David Levithan, apesar que o último livro lançado aqui no Brasil (Garoto encontra Garoto) deixou um pouco a desejar. Sempre indico Will & Will para todo mundo. Parabéns pelo blog, já estou curtindo a page no facebook e pretendo voltar mais vezes por aqui. Abraços.

    Iuri Rodrigues | LiteraCult
    www.literacult.blogspot.com

    ReplyDelete
  6. Eu li apenas John Green e meu livro favorito dele de todos os tempos é Cidades de Papel. Espero que ele tenha escrito Will & Will tão bem quanto escreveu CdP <3 David Levithan é um velho conhecido dos blogs e muito aclamado por eles também. Por isso fico muito curiosa para conhecer o modo de escrita dele e como isso afetou a história em parceria com John Green. To bem ansiosa para ler :)
    Beijocas

    Por trás das linhas

    ReplyDelete