Resenha: "A Guerra dos Fae — Chamado Às Armas" de Elle Casey

Autora: Elley Casey
Editora: Geração
Páginas: 368
Série: A Guerra dos Fae, volume 2
Avaliação: ★★★★
"Suponho que, por hora, serei um grande mistério em termos de criança trocada. Esperava que isso fosse uma coisa boa."
Jayne Sparks, sem dúvidas, é uma personagem incrível e bipolar, capaz de arrancar sorrisos e também outros sentimentos dos seus leitores. É uma personagem de boca suja que encanta e faz com que a série A Guerra de Fae seja realmente muito boa. A história continua exatamente onde As Crianças Trocadas terminou, com Jayne e seus amigos 'arruaceiros' chegando ao encantado mundo Fae, cheios de novos mistérios e descobertas. Os jovens estão fascinados com o fato de serem importantes, por terem poderes, mas "grandes poderes exige grandes trabalhos", uma grande guerra está a caminho e os jovens tem que treinar bastante para vencer os Fae das Trevas. Seguindo de um bom humor, a narrativa segue na mesma intensidade que o primeiro livro. 

Os personagem ganham o palco, principalmente a protagonista politicamente incorreta - fala tudo que vem na cabeça, sem pensar em nada. Jayne cresce muito de um livro para o outro, esse crescimento pode até ser um pouco imperceptível, mas dá para notar traços leves de que a personagem está um pouco mais séria e mais atenciosa com tudo a sua volta (porém ela não deixa o seu lado divertido de fora). Os personagens secundários também são criados de uma forma excêntrica e única: cada um de sua forma, do seu jeito de pensar e agir. Tantos os personagens principais quando os secundários são cheios de peculiaridades dando um reforço giganorme (gigante mais enorme) para a feição por esse volume tão bom quanto o primeiro. 
"- Acho que a palavra deliciosidade não existe...
- Sim, e você chama minhas deliciosidades de "chocolate", que tanto eu quanto você sabemos que é uma palavra que não existe, então, já sei que você não deve ser consultada quando se tratar de vocabulário apropriado."
Elle Casey não me decepciona em sua escrita leve, fluida e gostosa: fazendo o livro voar de uma forma inexplicável. Colocando um pouco de suspense e até mesmo mistério durante a aventura de ser um Fae. A autora dribla muitos aspectos colocando uma narrativa em primeiro lugar, pois permite que o leitor conecte de uma forma simples e bem precisa com a personagem - mesmo que em alguns pontos somos obrigados a descordar da protagonista, Jayne, em algumas de suas atitudes, por mais que ela tenha crescido às vezes ela ainda é um pouco infantil. 

Continuo recomendando os livros da série A Guerra dos Fae para todos amantes de livros com uma boa dose de aventura e ação - apesar de que no quesito ação o segundo livro deixou um pouquinho a deseja, Chamados às Armas trás bastante história e contexto do mundo Fae, que é necessário para entendimento de muitas coisas que aconteceram no primeiro livro e, possivelmente, aconteceram nos próximos livros. Não posso negar que estou louco para ler a continuação e desfrutar ainda mais da narrativa animada de Casey, além da diagramação e tradução maravilha do pessoal da Geração

_DEIXE UM COMENTÁRIO

  1. Apenas amo personagens bipolares HAHA Acho que eles tem todo um 'q' a mais. Esse livro vem chamando minha atenção a tempos, mas agora, depois dessa resenha, já quero terminar o que tou lendo para começa-lo. Espero não ir com euforia e me decepcionar :/
    Excelente resenha, parabéns.

    Um beijo,
    http://garotaezine.blogspot.com.br/

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Manu, também espero que você não não se arrependa! Boa leitura! E seja sem bem-vida aqui <3

      Delete