Resenha: "As sombras de Longbourn" de Jo Baker

Autora: Jo Baker
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 456
Avaliação: ★★★★

Olá meninas, não sei vocês, mas eu amo os livros da Jane Austen. E sem dúvidas Orgulho e Preconceito é um dos melhores livro que li da autora. Para quem não sabe As sombras de LongBourn é narrado através da perspectiva dos criados da família Bennet. O livro segue a mesma história do livro mais conhecido de Jane Austen, porém focado numa realidade totalmente diferente: nas pessoas que realmente mantinham a casa ativa, limpando, arrumando, costurando. Narrado em terceira pessoa e sempre valorizando a vista dos empregados e também os detalhes que, suspostamente, deixamos passar invisivelmente sobre como são o dia a dia da família Bennet. A história real de Austen funciona com uma história de fundo para Jo Baker inserir personagens que ficam "escondidos" durante o romance, como Sarah e James. 
"Ela se sentiu muito confusa. Tendo já percorrido um longo caminho no sentido de se indispor com ele, ela preparara-se para continuar nesse rumo até vir a detestá-lo de todo o coração."
A narrativa excelente detalha o ambiente, os personagens e acontecimentos de uma simples e bem equilibrada, garantindo uma leitura agradável. É perceptível que os detalhes e a linguagem preciso de bastante conhecimento e pesquisa para fazer uma releitura de um mundo já criado. Com a crítica por traz da história passamos a desfrutar com outros olhos a história e os personagens de Orgulho e Preconceito. Os personagens "criados" por Baker são bem criados, enraizados e trabalhados, ainda mais ao psicológico. Vemos com outros olhos as filhas e os senhores Bennet, através de mesquinhamento e pela forma como se relacionavam com a criadagem. A crítica está presente nas palavras de Jo Baker, passamos a ver um mundo totalmente diferente: não só festas, sorrisos, romances e musselina.  

Não se deve julgar Orgulho e Preconceito após ler esse livro, afinal, estamos sob a escrita e narrativa de Jo Baker e não da própria Jane Austen, mas não podemos negar como o romance se desenvolve em As sombras de Longbourn, da forma mais simples e singela, entrelaçando a vida dos personagens e construindo uma vivência forte e emocionante. Creio que o romance possa ser lido sem precisar ler o livro de Austen, afinal, a autora apesar de usar o mundo de Austen como plano de fundo aborda um novo romance e uma história, digamos, bem diferente. Uma leitura rebuscada, porém deliciosa e recomendada. 

_DEIXE UM COMENTÁRIO

  1. Orgulho e preconceito é realmente um clássico, né?! Acho incrível o como a narrativa da Austen é fluída mas ao mesmo tempo elaborada. E esse livro, apesar de ser romance e não fazer o meu gênero, me instigou pelo fato de ter como base Orgulho e Preconceito.
    Ótima resenha.

    Beijos,
    http://garotaezine.blogspot.com.br/

    ReplyDelete