11.5.14

Resenha: "Mago: Mestre" de Raymond E. Feist

Autor: Raymond E. Feist
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 432
Avaliação: ★★★★★
Série: Saga do Mago, volume 02

Após amar e favoritar o primeiro livro da série fantástica de Raymond E. Feist, começar Mago: Mestre era uma obsessão infinda, grande expectativas e a necessidade saber o que aconteceria com Pug e Tomas, e também como todo o universo de Midkemia.

Após alguns anos dos acontecimentos do primeiro livro, a guerra entre dois mundos, encontramos os personagens em busca de por um fim nessa interminável guerra, que carrega diversas raças para o poço sangrento da morte.  A leitura se expande por diversos pontos de vistas, viajamos pelos dois reinos por meio de capítulos. Vemos a vida sofrida que Pug está levando e como Tomas está se tornando um guerreiro cada vez mais forte. Raymond dá muito destaque para o funcionamento de cada mundo, as políticas, regras, raças.

 O livro é cercado de sentimentos, indecisões, dúvidas dos personagens. Não basta enfrentar exércitos, tem que compreender seu próprio eu. Os personagens ainda são o ponto a destacar na obra (desde Aprendiz), com suas personalidades intrínsecas e distintas.

Não sei o que aconteceu com meu ânimo para ler Mago: Mestre, ele se desfez a medida que avançava cada página, eu me encontrava cada vez mais perdido nos contrastes das cenas, das falas, das aparições de novos personagens. O chamego pela série, talvez, fique só no primeiro livro ou, eu, simplesmente não estava em uma boa época para ler o segundo volume da Saga do Mago. Não estou dizendo que o livro é ruim ou a escrita de Raymond seja terrível, muito pelo contrário o universo de Feist é muito bom, muito bem elaborado e criado de uma forma concisa e concreta. Dá ao leitor cenas palpáveis, lutas cheias de ação e muita magia. Porém o livro não funcionou comigo, a leitura um pouco arrastada e densa, além de ficar perdido em diversas páginas.
"Existem muitas formas de amar alguém. Às vezes, desejamos tanto o amor que não somos exigentes com quem amamos. Outras vezes, transformamos o amor em uma coisa tão pura e tão nobre que nenhum ser humano poderá corresponder a tal visão."

Em suma, o livro tem pontos negativos, assim como também positivos. O livro pode não ter me agradado, mas pode agradar você. Eu deixo recomendado o primeiro livro, que é de tirar o fôlego e deixa bastante o leitor atiçado. 

2 comentários

  1. Agora eu fiquei bem chateada, sério. Eu estive empolgada para comprar essa série desde o lançamento do primeiro livro, agora já não estou tanto. Digo, eu tenho um problema com livros de série. Se um deles eu não gostar muito, me desencoraja demais a terminar a leitura, e eu sempre vou deixando pra depois. Tenho medo que isso aconteça agora.

    http://www.entreosmeusdramas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vida! Ah, como eu disse: vale a pena ler o primeiro livro, e talvez você goste do segundo, foi eu quem não gostou.... você pode gostar! Dê uma chance!

      Excluir

© setecoisas.com.