Resenha: "Azul da cor do mar" de Marina Carvalho

Autora: Marina Carvalho
Editora: Novas Páginas, Novo Conceito, 2014
Páginas: 334
Avaliação: ★★★★★
"Não. Eu não sou masoquista. Não gosto de sofrer. Se para encontrar o caminho da felicidade eu tiver que passar por uma selva cheia de monstros e obstáculos, das duas, uma: ou arrumo um helicóptero e sobrevoo os perigos, ou vivo na tristeza eterna." 
Esse livro é brasileiro, não por que ele contém gírias brasileiras, mas pelo jeito que ele é contado; não as palavras que são usadas, e sim, como elas são usadas por Marina Carvalho, a impressão que você tem desse livro é: parece que um amigo ou amiga está te contando a história.

Rafaela Vilas Boas é uma moça apaixonada por palavras e por isso decidiu fazer jornalismo, não somente apaixonada por palavras, mas também por um menino que conheceu ainda muito pequena, o menino de mochila xadrez, que a perseguiu durante anos em seus pensamentos e diários, mantendo sempre a esperança de reencontrar o menino de olhos azuis. Com sede por grandeza a brasileira Rafaela consegue estágio em um dos jornais mais importantes do país, a Folha de Minas. Foi seu sonho, porém o seu pesadelo também, pois o mentor e chefe de Rafaela é a cria do Diabo, o galã Bernardo. 

Como se já não bastasse a correria da faculdade e o perigo que o estágio oferece (já que ela trabalha na área investigativa), Bernado não ajuda em nada, só empecilha a vida da menina e a deixa sem graça o tempo todo, sorte da Rafa que acabou se atracando com um gostosão da área de esportes (válvula de escape né?) 

Em Simplesmente Ana, já da para conhecer o lado fofo e romântico de Marina Carvalho - isso faz as garotas suspirarem, aarh. Azul da cor do mar, possui uma história tão fofa quanto o primeiro livro da autora, com personagens intrigantes e bem escritos. Com cenas ainda mais brasileiras e que podem até ser reconhecidas como brasileiras mesmo - acho bem legal esse fato "abrasileirado" no livro, porque não o torna algo chato, acaba se tornando uma leitura de muito valor e com uma proximidade maior do leitor. 
"Os seres humanos vivem dando prova de que o amor é passageiro, até mesmo inexistente. Conheço poucas pessoas que conseguem viver um grande amor, desses que duram e mantêm a chama acesa por muito tempo."
 A protagonista do enrendo é super engraçada e faz o leitor se divertir com as piadas e atitudes que ela toma, deixando aí sua perspectiva em relação ao seus irmãos super protetores, sua ex-amiga e seu local de trabalho. Nessa perspectiva entramos ainda mais no mundo feminino, e por isso eu digo que talvez esse seja um livro com o foco-alvo mulheres. Deixo a dica: meninas, mulheres e senhoras, leiam! 

_DEIXE UM COMENTÁRIO

  1. Legal! O livro para ser bem bonito. Sou acostumada com literatura internacional... me parece uma boa dica pra me reaproximar com a leitura nacional.
    Bjs,
    Fernanda D.
    NovoRomance.com.br

    ReplyDelete