25.5.14

Filme: Comme tout le monde

Comme tout le monde, 2006
Duração: 90 minutos de duração.
Avaliação: ★★★★★
 +COMÉDIA  +ROMANCE  +CAPITALISMO 
Um homem comum tem um dia de muita sorte: ele vence um famoso jogo na televisão local e uma bela mulher cai em seus braços. Parece que sua vida, de uma hora pra outra, mudou completamente. Mas ele nem imagina que na realidade a garota é uma atriz contratada por uma agencia de publicidade para usá-lo como cobaia em uma pesquisa de mercado. Porém, quanto mais os dois convivem juntos, mais ela fica confusa sobre o que realmente sente por sua cobaia.
 Eu comecei a assistir esse filme sem saber da história, sem saber do que se tratava, resultado: "que filme é esse?". Eu esperava muito que fosse uma comédia romântica que me tirasse sorrisos enormes e também me fizesse dizer no final: "awn". Apostando no amor (tradução do filme para o Brasil, mas eu assisti sob o título e linguagem francesa).

Esse é um daqueles filmes que não segura no começo - só assisti porque minha tia disse "tira e eu quebro suas pernas"; ok tia. - por ser uma coisa meio sem lógica ou sem consenso com o que eu esperava. Esse filme tem romance e não tem ao mesmo tempo. "Eu vou desligar" disse eu várias vezes porque eu não estava realmente gostando do filme, estava um pouco tecnológico demais, coisas impossíveis (que só acontecem em filmes)... Até que fui fisgado e passei a gostar, mas o fator em questão foi a protagonista, o romance que não aconteceu foi o que me segurou. 


Os franceses sempre inventam filmes bastante engraçados ou totalmente estranhos - é sempre bom assistir de vez em quando, para descontrair. Outro filme francês que assisti foi C'est Pas Moi, Je le Jure!, um filme muito louco e engraçado. Se existe uma comparação entre os dois é que: são filmes sem lógicas, mas que tem humor. 

Os atores atuam muito bem, dão um gás na história e isso segura o telespectador. Pois não existe nada melhor que uma atuação bem feita, que deixa resquícios de que algo dentro da história possa ser real. Acho que filmes que traçam algo com a realidade, por mais que seja pouco, eles ganham um pedacinho de atenção. Comme tout le monde foi assim, por seus atores ganhou o público. 


Eu assisti o filme e não me lembro como ele acaba, foi um final muito muito estranho: "tipo, já acabou?" - minha tia falou "se eu soubesse não tinha assistido esse filme", bom ela não quis me escutar. 

3 comentários

  1. Filme francês! Nunca assisti a esse filme, mas gosto bastante de comédias românticas francesas (mil vezes mais que as americanas, que costumo achar sem graça). Gosto da ironia fina que as comédias francesas trazem e essa questão do final, pois é, eu curto mas sei que não costumam agradar aos que preferem cinema no formato hollywoodiano. Enfim, fiquei com vontade de assistir!

    Beijos, Livro Lab

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline acho que temos que começar a encarar que a vida não é do jeito que a gente quer, e o filme trouxe isso. A gente sai do formato hollywoodiano como você disse, isso assusta um pouco, mas também valoriza outras não é?

      Excluir
  2. Nunca assisti nenhum filme francês, acredita? Não sou muito de assistir filmes de modo geral. Nunca tinha ouvido falar sobre esse mas vou anotar a dica, fiquei querendo assistir!

    Beijo,
    Naty.

    ResponderExcluir

© setecoisas.com.