27.3.14

i'm infinity


Às vezes eu curto estar só, curto estar sempre sozinho. Sem amigos ou sem ninguém. Somente eu, meu fone de ouvido e luz do meu quarto. Me admiro as horas que limito a mim mesmo. Passo o dia pensando em mim, ficando só comigo. Sendo egoísta o tempo todo. Não doando de mim nenhum milésimo para ninguém. Me guardando me protegendo. 

Mas faz alguns dias que não me sinto mais completo. Que não me sinto liberto. Não quero mais me esconder dentro do quarto ou ficar o dia todo lendo livros. Eu quero sair. Eu quero ter amigos para fazer loucuras. Quero sair de casa e ficar sem voltar por uma noite. Quero ir para festas e cometer erros idiotas. Quero conhecer a faceta da noite, aquela que é uma criança. 

Eu me travo para qualquer tipo de sentimento. Sou frio, fechado e não me importo. Mas agora sou novo, quero me reconstruir, me reestruturar. Quero esquentar o que fica o tempo todo frio. Quero amar e também ser amado. Não estou me importando se vou espedaçar meu coração. Não me importo de meter minha cara numa parede de ilusões. 

Eu quero gritar para todo mundo ouvir: “eu posso ser o que eu quiser, quando eu quiser. Eu sou do tamanho daquilo que sinto.” Eu sei que posso confiar em mim a qualquer segundo. Vou chorar na frente de todo mundo e não estou nem aí para o que vão pensar de mim. Porque a cada segundo eu morro, mas a cada segundo eu vivi. Nesse complexo interior, eu percebo, eu sou infinito.

2 comentários

  1. Acho que é sempre bom ter os dois lados, fazer loucuras mas ter um tempo só pra você. Todos nós quereremos nos sentir infinitos, afinal. bj, (e adorei seu blog)
    http://giuliabello.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ah Igor, esse post me fez refletir, pensar em meus lados, em minhas diversas caras e opiniões opostas. Não sou o unico, então, ótimo post.
    http://minhamini-biblioteca.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

© setecoisas.com.