19.2.14

Resenha: A Primavera Rebelde

Autora: Morgan Rhodes
Editora: Seguinte
Páginas: 424
Avaliação: ★★★★
Série: A Queda dos Reinos, volume 2. 

Geralmente não recomendo ler resenhas que dão continuações a livros anteriores, pois pode haver spoilers, mas eu garanto que essa resenha está livre de spoilers. Minha intenção é fazer com quem já leu “A Queda dos Reinos”, leia esse imediatamente, e quem ainda não leu, vá correndo ler.

Quando eu li “A Queda dos Reinos” pensei que não nenhum outro livro poderia superá-lo, eis que o segundo volume da série com o mesmo nome o supera, sendo ainda mais cortejado de ação e aventura.

Desde muito tempo a magia do reino de Mytica andou esquecida; as magias praticadas antigamente, com o tempo, tornaram-se histórias para amedrontar crianças.  Com a instabilidade política, há muito tempo, e com revoluções acontecendo por todo o Reino, volta à tona a magia e tudo no que ela está ligada. Mas, um rei tirando consegue o poder e o controla com mão de ferro, o Rei Sanguinário (apelidinho carinhoso), este disposto a matar qualquer que esteja em seu caminho, só para garantir sua grandeza e soberania.

"Toda ação gera uma reação". Seguindo esse conceito, cada vez terá mais rebeldes insatisfeitos com os planos bárbaros e cruéis do Rei. A magia, talvez, não possa ser controlada por meros humanos gananciosos. Algumas coisas não saem como planejadas.  Cléo, Jonas, Magnus e Lucia sofreram punições enormes por toda a ‘aventura’, seus caminhos logo estarão cruzados: seja por viver ou por morrer!

“A esperança radiante havia sido marcada para sempre pela dor cruel.”
‘A Primavera Rebelde’ me exigiu grandes expectativas para o próximo volume, deixou aí, uma pitada violenta de dúvidas e do que poderá acontecer com os meros mortais – e também por que não com os imortais?  Ainda nesse volume, Morgan Rhodes não se queixou em demonstrar o quanto é sanguinária e cruel com seus personagens.

Eis o tempo que mulheres escreviam histórias fofinhas de “i Love you”, agora elas estão entrando é para a guerra – literalmente –, e a série, intitulada internacionalmente de Falling Kingdoms da autora Morgan Rhodes, não se mostra benevolente em relação a sentimentalismo ou frescurinhas. O prestígio de homem dessa época é colocado logo em vigor: a busca pelo o poder. Alguns lutam pelo povo, outros pela ganância, é um livro de tirar o fôlego. Duas vezes melhor que o livro antecessor a este.


Mytica tem muitas histórias para tão poucos reinos. Envolto de mitologia e personagens conflituosos e confusos, mas que dão a necessidade do leitor encontrar algo humano em cada um deles. Realmente Fascinante. Uma leitura recomenda para amantes de fantasia e não só dela, mas também de aventura e muita ação. 

Um comentário

  1. Vixe kkk que capa mais sombria rsrsrs. A história parece ser legal apesar da capa sombria rsrs, Acho que vale a apena ler. ^^

    http://livrosseriesemelodias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© setecoisas.com.