Resenha: O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks

Autor: E. Lockhart
Editora: Seguinte
Páginas: 341
Avaliação: ★★★★★
"Qualquer coisa que vale a pena ser feita vale a pena ser feita até enjoar" (site da Santarchy). 
Se prepare para entrar em um mundo cheio de clubes e sociedades secretas.

O livro de Lockhart me conquistou logo de cara só pela sinopse, a proposta de uma menina excluída dentro da escola e logo quando o número do seu sutiã aumenta ela passa a ser notada por todos da escola, inclusive dos populares. E. Lockhart conta toda a trajetória da protagonista através de humor muito irônico. Contato por um narrador oculto que permite nos aproximarmos muito da Frakie  e que também este interage durante a história, permitindo sempre afinidade não só com a personagem e sim com o livro no seu total. É um livro que uma coisa leva a outra, que tudo se completa e torna esse escrito incrivelmente desnecessário de complementos.

O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks (que nome de livro grande não?) é um livro que me encontrei totalmente inserido nele, não que eu faça peças na escola, mas Frankie junto com seu positivo negligenciado me conquistaram com tanta facilidade e carisma. A princesinha do família aos quatorze anos era uma típica rata de biblioteca e participante do Clube de Debates - o que pode tornar ela nerd, não que esse seja um grupo de nerds, mas se você olhar por certo ângulo parece ser um pouco nerd. As férias longe de Alabaster, só fez bem para Frankie: cresceu, seu corpo está cheio de curvas, deixou de ser a menina que cuidava dos seus hamsters e inocente da família. Agora uma Frankie 2.0 pode fazer tudo o que quiser, logo quando tem nas mãos Matthew Livingston, o cara mais popular do colégio.

Entramos num mundo jovial, onde os jovens fingem o esquecimento para se sobressaírem por cima dos outros. Alguns ingênuos outros mais astutos, uma diversidade de personagens, cada um com seu jeito estranho. Alunos que dividem sorvetes com pessoas desconhecidas. Que andam por túneis no meio da madrugada. Ou que andam com um dicionário para baixo e para cima.

Frances Rose Landau-Banks, não gosta muito do nome, por isso só atende pelo apelido, Frankie.  Ela é uma personagem excepcional, tão bem criada, cheia de defeitos, mas também de qualidades. Construída em não se contentar com um não; não aceita que as mulheres possam ser excluídas de sociedades e veio mostrar que: mulheres nunca - em hipótese alguma - podem ser subestimadas. Frankie é uma flor belíssima, mas que tem espinhos; é a princesinha da família, mas pode ser uma guerreira valente. Frankie é uma personagem diferente das que vimos em todos os livros, nada daquele angelical, perfeita ou, sei lá, cute-cute.

Se você está em busca de algo que quebre com as regras, que os estereótipos sejam deixados de lados e que a essência de tudo deve ser padronizado tem de ser extinta, esse livro é para você, seja menino ou menina, é um livro que mostra que você é capaz de qualquer coisa, até mesmo arquitetar um plano que pode acabar com uma nação (está bem, não exagera!).
"Desobedecer faz a gente se sentir bem, você não acha?"   
Lançado em setembro, pela Editora Seguinte, o livro veio com uma capa muito linda - e quando eu digo linda, você tem que ver essa capa na sua frente -, além de uma diagramação deliciosa, enfeitada no início de cada capítulo. Isso tudo somado a uma leitura versátil e bem amistosa, a obra se torna incrível dando um toque final no leitor de estar completo, cheio de si e cheio de Frankie. 

  1. Eu quero muito ler esse livro. Todas as resenhas que eu li falaram super bem sobre a narrativa e a história realmente chamou a minha atenção. Um jovem adulto que quebre os estereótipos e seja diferente é exatamente o que eu quero ler.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Gabi! Você tem que ler esse livro! É diferente e gostoso, estou cansado daqueles romacinhos bobos, esse começa com um romance, mas vai se distanciando e logo tem um grande ensinamento... Ah, você tem que leeeeeeeeeeeeeeer!

      Delete
  2. Oi :)

    Esse livro está chamando muito a minha atenção. Lerei em breve!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ReplyDelete
  3. Ok, a premissa do livro é muito bacana e a sua resenha só atiçou ainda mais minha vontade, quero ler!

    ReplyDelete