Resenha: Wereworld - A Sombra do Gavião

Autor: Curtis Jobling
Editora: Benvirá
Páginas: 400
Avaliação: ★★★★★ 
Série: Wereworld, volume 3.
"O motivo de haver uma guerra no oeste é você, rapaz"
Não recomendo você ler essa resenha, caso não tenha lido os dois primeiros livros. Caso queria ler mesmo assim,  recomendo ler as resenhas: A Origem do Lobo e A fúria dos leões.

Depois do final devastador de A fúria dos Leões, eu simplesmente necessitava ler A sombra do Gavião. O terceiro livro da série Wereworld se tornou o meu mais novo favorito dos três volumes já lançados no Brasil. 

A sombra do Gavião é um livro intenso, feroz e eu necessito do próximo. Os Catlords estão conquistando todos os terrenos possíveis, espalhando terror e sendo ainda mais autoritários que Leopold, o Leão. Enquanto o medo se espalha pelo Reinos, Drew está num acirrado jogos vorazes com outros transmorfos em Scoria, um lugar que o obriga ser gladiador e lutar mais uma vez por sua liberdade. Mas seguimos boa parte do livro naufragando no Turbilhão, nau do Wereshark, em busca de reforços contra os Catlords. Trent, personagem esquecido no segundo volume, veio à tona e teve grande importância na sequência. Hector, que protagonizou praticamente A fúria dos leões do início ao fim,  se aprofunda ainda mais na magia negra. Drew Ferran em todos os lugares que vai desperta um ar de liberdade e de paz, assim, conseguindo cada vez mais aliados. Nessa continuação existe muito mais ação, aventura; é sem dúvida o melhor dos três primeiros livros, sempre buscando o fim entre a luta épica do bem e do mal. 
"Os Hawklords pousaram"
Se em algum momento subestimei Curtis Jobling, após A sombra do Gavião está comprovado que esse cara tem o dom de deixar um leitor bastante ansioso para os próximos volumes, ansiando por uma continuação, por um final cujo todos os personagens tem que ter um final feliz - mas parece que nunca vai ter um final feliz em meio a tanto suspense, fantasia e aventura. 



A sombra do Gavião é um livro enorme e cheio de aventuras, mas Curtis teve o cuidado de deixar muitas coisas de fora também, como o desaparecimento da princesa werefox. O livro foi moldado de modo a deixar uma expectativa enorme para os próximos volumes.  
"É bom saber que os transmorfos são todos iguais em qualquer lugar do mundo. A arrogância não é exclusividade da Lyssia." 
Os personagens de Jobling são viciantes, instigantes e inspiradores. Drew quem diga. O protagonista sempre está espalhando esperança por onde vai, e isso não é nada legal para os autoritários catlords. Outros personagens irão surpreender muito, muito mesmo, nesse volume. Fiquei boquiaberto com o final destruidor desse livro. Fiquei me perguntando: "Como assim?" "Jobling o que é isso?". Esse sem dúvidas é o melhor livro já lançado da série até agora. 

Agora, só me resta esperar que a Benvirá lance a continuação. Ainda sem previsão de lançamento, então, estarei morrendo de desejo quando esse livro lançar. Mas se você não leu ainda os livros dessa saga, então comece logo, porque quando começar a ler os werelords vão pegar você. 

Post a Comment