Resenha: "Rose na tempestade", de Jon Katz



Autor: Jon Katz
Editora: Novo Conceito
Páginas: 235
Avaliação: ★★★★
"O trabalho dela jamais fora mais claro, nem seu objetivo tão intenso em cada parte de si."
Rose é uma Border Collie das mais simpáticas, além de ser super esperta, só pensa em trabalhar. Rose não gosta de ser mimada, para ela o que é importante é cuidar das ovelhas, manter a fazenda em ordem. Mas toda a calmaria muda quando uma tempestade e um inverno bastante forte interrompe a vida cotidiana dos moradores do interior.

O livro não tem nada de ''Babe, o porquinho atrapalhado",  é contanto em perspectiva da cadela, mas não é como se ela contasse a história - e ela não é um ser animado, quero dizer, ela não fala. Escrito sob a ótica de um autor oculto, no começo da leitura é algo estranho, pois o autor põe emoções e pensamentos que Rose tem, parece ser até algo muito engraçado, o leitor vai logo acostumando com o ritmo.
“Examinou-o com atenção, o focinho virado para ele, farejando a tristeza e o sofrimento, o pesar que brotara de dentro do dono havia algum tempo e fazia agora parte cotidiana dele”.
Os gatos nunca me conquistaram, mas com os cachorros meu entrelaçamento afetivo-animal se torna outro, cães são tão fofinhos, brincalhões, amigos... Rose é tudo isso e mais um pouco, poderia sair me debulhando em lágrimas nesse livro se não fosse por pouco, por muito pouco mesmo. Rose me ensinou bastante coisa, sabe, todos os animais tem uma sensação, eles sabem quando nós estamos aflitos ou felizes e eles reagem de acordo como transferimos nossos sentimentos à eles.

  

Existem livros que são feitos para sorrir e se passar somente como entretenimento, mas tem outros que a realidade é totalmente diferente, cujo buscam representar algo e nos ensinar. Rose na Tempestade se encaixa no segundo contexto, a amizade, fidelidade e confiança são as palavras mais adeptas para esse exemplar. A magnitude se teve ao relacionamento de cão e dono, de Rose e Sam, que estão e estarão sempre juntos - por mais que seja somente literário. O sentimento mútuo entre os dois é tão forte que a impossibilidade de ser verdadeiro é descartada. 

au au au...

_DEIXE UM COMENTÁRIO

  1. Igor, esse seu bulliyng com os gatos parte meu coração. </3 ASUIAHSUIHSUIAHSUIAS
    Eu ainda não comprei esse livro, mas vi ele na livraria nas últimas duas vezes que fui lá. Eu até queria trazer, sabe? Mas minha carteira não permitia tão luxo *bolada* ;-;

    Gostei da sua resenha. :D

    Beijinhos.
    www.november92.com

    ReplyDelete
  2. Oi! Tudo bem? Eu li esse livro, não achei tuuudo aquilo sabe, mas! Adorei tua resenha!
    Beijos.
    http://www.garotadolivro.com/

    ReplyDelete
  3. Esse livro está na minha lista de leituras de 2014, espero gostar! Muito boa a sua resenha.. O blog no geral é muito bom, adorei e já estou seguindo!

    depoisdeumlivro.blogspot.com
    A visita de vocês ajuda muuuito! Se gostarem, sigam por favor (:

    beeeijos

    ReplyDelete
  4. Eu também tenho medo de gatos, mas cachorros deixa meu dia mais feliz *-* já estou querendo ler esse livro e pelo o que você falou ele parece muito bom, só fez aumentar a minha curiosidade.
    Bejinhos...

    ReplyDelete