Resenha: Brotherband – Os invasores

12 Dec 2013


Autor: John Flanagan
Editora: Fundamento
Páginas: 335
Avaliação: ★★★★
Série: Brotherband, volume 2. 
"Nós podemos mudar de roupa, mudar de ideia, mas não podemos mudar o tempo" Página 39
Os Invasores é o segundo livro da trilogia Brotherband; após o final maldoso de Os Exilados, John Flanagan deixou grandes expectativas para o segundo livro. Pode dizer que as expectativas prometidas foram capazes de me deixar bem intrigado para o próximo volume.

Após o Andomal ser roubado somos trilhados a uma busca incansável a mar aberto para  pegar o que foi roubado pelo nau pirata de Zavac. A inteligência e criatividade mais uma vez será provada da parte de Hal e seus amigos, como a maioria deles não são tão fortes apenas a força craniana poderá ajudar os jovens tripulantes do Garça.

Os jovens garças-reais tão imaturos e infantis no primeiro livro, passam por uma perspectiva mais madura. O abandono do lado infantil possibilita uma leitura ainda mais prazerosa e não tão bobinha, os irmãos em armas serão obrigados a se aceitarem, saber lidar com os erros uns dos outros e pararem de brigar tanto – as brigas tornam esse livro uma comédia. Hal se demonstra um pouco ausente no começo do livro e Thorn ganha o palco no lugar do skirl, alguns personagens tão sem função no primeiro livro são imprescindíveis em Os Invasores. 

Além da tripulação Garça-Real, conhecemos Lydia – minha guerreira destemida e que já conseguiu me conquistar logo de cara. Essa coprotagonista contribuiu bastante pelo apreço do livro, pelo fato deu amar quando tem uma personagem lutadora na história e ainda mais quando há indícios de algo romântico na história; Lydia é uma caçadora, mas também é a menina mais linda dos limmeanos e logo embarcara na aventura junto com Hal e seus amigos.  


Em suma, o livro é ótimo assim como o primeiro. A escrita magnética de John Flanagan se encontra presente ainda mais intenso nesse volume, continua sendo uma leitura voltada para muita ação e aventura, nada de muito romance ou drama. O final se completou muito bem, parece tudo estar resolvido, mas não está: o Andomal ainda está com o pirata Zavac. E cabe ao nau de Hal salvar a joia tão preciosa para a Escandinávia. 

0 comentários:

Post a Comment