Meu interior

©
Sinto o toque de um piano acústico sob o meu coração. São batidas fracas, leves e ordinárias. Vejo as pétalas ainda muito verde caindo no chão e se esfarelando ali mesmo com o passar de tempo. Sigo a ventania que fecha meus olhos, por estar forte demais, deixo me levar para um lugar que nem imagino existir. Aposento meu piano, fico ouvindo música no meu Ipod, já todo ralado das quedas. Parece que os sons sabem o que estou sentindo, todo o sentimento organizado e padronizado dentro de mim está se misturando e, rodando rodando rodando. Não me reconheço, nem quero. Gosto do ar de mudança, desse ar de se libertar. E por fim, escrevo, escrevo tudo aquilo que não consigo falar, mas que, fica preso dentro do invólucro de um coração fraco e bobo.

  1. e eu como sempre, curtindo cada vez mais o que você posta <3
    Lindo trecho Igor, parabéns!

    Abraços,
    www.ps-carpediem.blogspot.com/

    ReplyDelete