20.9.13

Amassou, sujou, molhou.... gostou?


Meus vizinhos tem um gosto musical muito bom e, devido a isso, não consigo dormir. Hoje vou postar algo diferente e que sinto vontade de falar faz um bom tempo. Cerca de um ano estava dando motivos para não emprestar livros, porém esse conceito foi mudando com o tempo e recentemente estava, eu, em uma página literária no facebook e uma menina postou assim:
"Emprestei  meu livro para minha amiga, mas ela devolveu um pouco amassado as folhas e a capa. O que fazer com ela?" Com isso surgiu várias respostas de que ela deveria estrangular, espancar, enforcar, esfaquear, destrinchar, matar e cortar a menina em dois.  Já vou logo dizendo que não sou desleixado e que sou mega-ultra ciumento com meus livros, mas quando a pessoa gosta do livro que eu empresto, é a melhor sensação  do mundo. Fico muito contente em passar a história a diante e não ficar com ela só para mim.

Você pode estar achando que sou algum tipo de masoquista e quero acabar com todos os livros da minha estante, porque empresto eles. Mas não, eu sei para quem empresto. Por experiência, própria emprestei um livro que voltou todo sujo, mas a pessoa disse: "Igor, eu amei esse livro, morri de chorar com ele."  Cara, não tinha como eu ficar decepcionado por causa que o livro estava sujinho, existem miiiiiiiiiiiiiiiiilhões de livros iguais é só comprar outro ou não.

Qual é o verdadeiro sentindo em emprestar um livro? (a) você emprestar para ele voltar mais novo (b) emprestar para ficar em perfeito estado (c) emprestar para a pessoas viajar com a história.

Pensa o quanto é triste você comprar o livro, ler ele somente uma vez e deixar ele quetinho lá, sem ninguém tocar nele. Vai entrar em depressão o coitado. Livro foi feito para ser lido, usado como fonte de entretenimento e conhecimento. Sujar, amassar é consequência de que a história foi boa. De que a história foi gostosa e que está sujo porque a pessoa carregava o livro para todo lado, para cima e para baixo. 

Cá estou eu, cá esta você. Não tem como evitar, você mesmo já fez uma burrada com algum livro. Eu já derramei café em um, uma garrafinha de água caiu em cima do meu favorito. O que eu iria fazer? Me bater? Eu apenas peguei o livro e limpei. MENTIRA, eu surtei: MEEEEEEEEEEEEU DEUS MEU LIVRO SOCORRO AMBULANCIA SENHOR NAO DEIXE QUE ELE MORRA! VAI FICAR TUDO BEM QUERIDO! (foi bem pior que isso, fiquei até sem ar). Mas a lição desse parágrafo é que você não pode sair exigindo tanto das pessoas quando você mesmo faz algo sem querer e que a história é mais importante que o físico de um livro.

E o que realmente importa é se a pessoa gostou do livro. Se quando for emprestar o livro para a pessoa você impor centenas de regras, o objetivo vai passa a ser guardião do livro invés de leitor do livro. A pessoa vai ficar tão preocupada com as suas frescuras que nem vai se apaixonar pela história: então te aquete e deixe que seu amigo curta e viaja com a história.

Você aprendeu hoje:
- Deixar de ser um abestado;
- Fazer as pessoas felizes com boas histórias;
- Pergunte se a pessoa gostou do livro, se ele voltar esbagaçadinho dê presente, presentei pessoas com boas histórias;
- Pessoas felizes valem mais que objetos.

Gosta de emprestar seus livros? Me conte aí.

8 comentários

  1. Dessa vez preciso discordar. Eu acho que é possível compartilhar a história com alguém e ainda assim exigir certos cuidados com o livro. Infelizmente o preço dessas maravilhas chamadas livros que nos viram a cabeça é alto e se eu consegui ler sem sujá-lo, amassá-lo ... quem pegou emprestado deve no mínimo ter atenção redobrada para devolver o livro mais ou menos no estado em que o recebeu... Claro que nós mesmos cometemos acidentes e se isso acontecesse eu iria ficar chateada mas entenderia, mas acidentes são uma coisa, total descaso com o livro do amigo é outro u_ú ... se você é uma pessoa que não se preocupa com o estado físico de um livro, não peça emprestado. E acho que essa opinião nunca irei mudar.

    ResponderExcluir
  2. olha Igor eu confesso que sou chata pra caramba pra emprestar livros, eu sou muito apegada a eles! e eu quero saber que vai estar nas mãos de alguém que cuide, eu cuido do livro dos outros e espero isso também quando empresto, ja passei por várias situações tristes demais de pessoas que me devolvem o livro sujo, amassado, com a orelha estragada e viram e pra mim e dizem "nem era tão bom assim" acho interessante quando vc diz que o livro faz a gente viajar e que as pessoas devem ter essa oportunidade, por isso sempre que posso compro e doou os livros e também coordeno um projeto de doação para uma biblioteca hospitalar!
    mas os meus são como filhos e eu não quero que nada de mau aconteça, pode ser egoísmo, mas não consigo mudar
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Igor!
    Que saudade que eu estava daqui! E quando chego aqui, uma postagem incrível!
    Tenho que admitir que você me fez repensar e concordar com o que você disse. Eu sou SUPER, MEGA ciumenta com os meus livros. Sou daquelas que lê o livro praticamente fechado para não deixar ele todo arreganhado e tal - rs!
    Mas você disse algo que é verdade: Qual o verdadeiro sentido de emprestar um livro?
    Se você curtiu a estória, tem mais é que compartilhar e distribuir o mesmo sentimento maravilhoso, e não apenas guardar e querer que o livro seja só seu.
    Isso me fez lembrar da Hazel, em "A culpa é das estrelas" com a estória que ela tanto gostava. Já me senti assim. De gostar de um livro e não querer compartilhar com ninguém.
    Que egoísta, eu sei.
    Hoje eu empresto, mas.. ficava chateada quando ele voltava todo aberto, pontas amassadas e tal. Pensei bem depois de ler sua postagem e.. Não vale a pena!
    Livro é feito para ser lido!
    Obrigada por compartilhar seu pensamento, e fazer mudar meu pensamento também!

    ♥ Beijos, Lu
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Bom dia, bom eu não gosto muito de emprestar livros, empresto mais se a pessoa for muito amiga minha e cuidadosa. Fico bastante chateada quando alguém estraga um livro meu, ai sempre tento evitar emprestar.
    Já aconteceu de estragaram um livro meu rsrs

    adorei o blog! Bjs
    http://viniseoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Amo emprestar meus livros pra amigos leitores e fazer amigos não-leitores leitores (que confuso), enfim... É a coisa mais maravilhosa do mundo quando você empresta um livro pra alguém que não tem o hábito de leitura e a pessoa te devolve dizendo: "Ei, me empresta outro? Amei esse." É tão gostoso! Mas, não tem como não se importar quando o livro volta um bagaço, muitas vezes dá vontade de pedir a pessoa que me compre um novo, mas eu deixo BEM claro ao emprestar que gosto dos meus livros novinhos e eu percebo o cuidado dos meus amigos com ele, até porque meu olhar de maníaca sob meus livros apavora geral! hahahah Enfim, ler uma estórias e guardar só pra si não tem graça nenhuma... Bom mesmo é compartilhar, fofocar sobre, ficar com ciúmes do personagem favorito hahaha
    Bj Igor ♥

    ResponderExcluir
  6. Concordo com o que você disse Igor. Ninguém esquematiza uma tragédia com um livro, principalmente, não sendo seu. Acidentes acontecem e o mais importante é a troca de experiências. E isso, não é uma manchinha na folha que irá apagar.

    ResponderExcluir
  7. Eu A-M-A-V-A emprestar livros pros meus amigos só que aí um dia um livro veio com a capa rasgada e as páginas rasgadas também e o livro era muito caro e eu tinha ganhado de presente do meu pai e ele ficou magoado quando viu a condição do livro depois desse dia nunca mais e meus amigos não tem zelo nenhum deixam jogados em qualquer lugar esquecem de devolver ou então esquecem onde os deixaram e depois olham pra minha cara e falam "como vc conseguiu gostar disso é chato ou então vc não tem nenhum livro que preste não? E me dá uma raiva e uma mágoa no coração

    ResponderExcluir
  8. Vale mais a pena ter um livro bem conservado que ter um amigo que goste do seu livro. E o estado de conservação do livro também influência em sua leitura. Se um livro estiver com uma página rasgada, por exemplo, pode tirar o sentido de toda a história.

    ResponderExcluir

© setecoisas.com.