30/09/2013

Resenha de lançamento: Esc@ndalo

Autora: Therese Fowler
Editora: Novo Conceito, 2013
Páginas: 384
Avaliação: ★★★★ 

“Amor proibido, privacidade devassada e vidas em jogo: um Romeu e Julieta de nossos dias”. 
Sabe quando você não consegue escrever uma resenha, exatamente a resenha do livro, especificamente por ser esse livro? Parece que não vão aparecer palavras para transcreverem o que você leu. De uma coisa tenho certeza, esse é um livro que vai mexer com seus sentimentos. Em Escândalo, a autora norte americana foi buscar inspiração não muito longe de casa, baseada na história real do seu próprio filho, que foi preso por enviar fotografias “pornográficas” para uma menina mais nova. "Fiquei espantada ao saber, que o meu filho, por partilhar uma fotografia pessoal com uma garota, podia ser considerado um criminoso”, disse Fowler.

27/09/2013

Resenha: A Outra Vida

Autora: Suzanne Winnacker
Editora: Novo Conceito
Páginas: 270
Avaliação: ★★★★
Série: Weepers, volume 01
Quem éramos antes da epidemia – como nunca seremos novamente...
Suzanna Winnacker fez um romance de escrita muito, muito, mas muito ágil e rápida. Seu livro trás uma história que prende o leitor até o final da leitura por horas, por horas mesmo, levando o ponto de que A outra vida foi uma leitura muito rápida e leve. 

Essa história me lembrou muito de Residente Evil, são gêneros iguais porém com intuitos totalmente diferentes. Após o egoísmo e pela perspicácia de criar um vírus e modificar uma doença similar a raiva, isso tudo para ver o que acontecia em pessoas e como ter uma cura para a modificação do vírus. Os escrúpulos e cuidados humanos são tantos que o experimento não funcionou do modo que os pesquisadores queriam e a inexistência de um plano b (como a cura) afetou proporções inesperadas. Quando o vírus passou a se espalhar pela cidade de Los Angeles, pessoas infectadas que ficavam doentes e morriam depois de um período, quando não morriam seus genes são modificados tornando-os em monstros/zumbis brutais e inteligentes. Devido à brutalidade do vírus ter se espalhando as pessoas foram obrigadas a se trancarem em seus próprios porões ou ir para abrigos públicos, onde é mais seguro. O governo fez várias promessas dizendo que a desgraça demoraria pouco, sendo solucionando em meses, semanas ou até mesmo em dias. Passou três anos com as promessas do governo vangloriando as vias sonoras dos rádios, até que eles deixam de manter contato.

25/09/2013

Resenha: Como Treinar o seu Dragão - Como treinar o seu Viking


Autora: Cressida Cowell
Editora: Intrínseca
Páginas: 88
Avaliação: ★★★★★ 
Série: Como treinar o seu dragão, volume extra.  

Como treinar o seu viking é tão minusculo que você consegue ler em menos de uma hora e por esse motivo nem sei como fazer a resenha. Sem sinal de dúvidas é um livro infantil, cheio de desenhos e com as melhores e mais engraçadas ilustrações que poderia ter. Porém, ler algum livro da série me deixa bastante feliz, mesmo se qualificando para a ala de crianças. É uma história incrivelmente engraçada e boba.

O volume extra, da série Como treinar seu dragão, foi narrado não pelo viking, mas por seu dragão que é mil vezes mais maluco que o seu dono,  Soluço Spantosicus Strondus III. A história abordada no livro é sobre uma competição que provaria se eles eram capazes de caçar. Até aí tudo bem, Banguela é um dos melhores dragões de caça, porém, ele não contava com trapaças que uma ''dragoa'' poderia fazer com ele: o estomago falou mais alto que a cabeça. Por causa de um "buxo" cheio a aventura de caça no mar será bem perigosa e engraçada. 
"Você: Issa num biscoitim di chocolá, issa CACA, issa caca di Banguela. NUM na cacalândia, mas issa espalhado meio di tábua de dormir di papa.Isso não é um biscoito de chocolate, é um COCÔ, um dos SEUS cocôs, Banguela, e NÃO ESTÁ no banheiro dos dragões, está esparramado no meio da cama do meu pai."
O livro pode parecer infantil, mas é aquele que por trás dos desenhos malucos esconde valores, de amor, amizade e confiança:
"...brilho como uma estrela outra vez, e nas águas profundas de meus sonhos, a grande boca desesperada do Bafonegro vem em minha direção e me engole.. até Soluço dizer baixinho as palavras:

-Não vou desistir do meu dragão!
Esse é um livro que com certeza, passarei para o meu irmão mais novo e para os meu filhos. Conhecer as pérolas de Soluço e Banguela renderá ótimas histórias antes de dormir e numa infância muito mais divertida. Com isso imagino, será que preciso crescer mesmo?  

23/09/2013

Resenha: Só tenho olhos para você


Autor: Bella Andre
Editora: Novo Conceito
Páginasa: 256
Avaliação: ★★★★★ +18
Série: Os Sullivans, volume 04.

Só tenho olhos para você é o quarto volume da série Os Sullivans, os livros podem ser lidos separadamente - por isso ainda não tem resenhas dos primeiros livros da série. Além desse fator que beneficia a leitura e não a torna dependente de outros livros para a compreensão. Depara-se com a escrita infalível e rápida de Bella Andre. 

Até então eu não entendia porque a autora dominava listas de vendar por aí. Eu que pensava que era só porque se trata de assunto hot. Mas não adianta uma autora escrever somente cenas e mais cenas sem um sentido e um plano por trás de todas as sensações eróticas proporcionadas através das páginas. E através de Só tenho Olhos para você encontrei um romance muito bonito e apaixonante. Percebi que sexo é realmente bom, mas é bem melhor quando você faz com a pessoa que você ama e quando você faz com a pessoa que te ama também. Porque quando o sentimento e a vontade é recíproca a sensação será mais gostosa. 

20/09/2013

Amassou, sujou, molhou.... gostou?


Meus vizinhos tem um gosto musical muito bom e, devido a isso, não consigo dormir. Hoje vou postar algo diferente e que sinto vontade de falar faz um bom tempo. Cerca de um ano estava dando motivos para não emprestar livros, porém esse conceito foi mudando com o tempo e recentemente estava, eu, em uma página literária no facebook e uma menina postou assim:
"Emprestei  meu livro para minha amiga, mas ela devolveu um pouco amassado as folhas e a capa. O que fazer com ela?" Com isso surgiu várias respostas de que ela deveria estrangular, espancar, enforcar, esfaquear, destrinchar, matar e cortar a menina em dois.  Já vou logo dizendo que não sou desleixado e que sou mega-ultra ciumento com meus livros, mas quando a pessoa gosta do livro que eu empresto, é a melhor sensação  do mundo. Fico muito contente em passar a história a diante e não ficar com ela só para mim.

Você pode estar achando que sou algum tipo de masoquista e quero acabar com todos os livros da minha estante, porque empresto eles. Mas não, eu sei para quem empresto. Por experiência, própria emprestei um livro que voltou todo sujo, mas a pessoa disse: "Igor, eu amei esse livro, morri de chorar com ele."  Cara, não tinha como eu ficar decepcionado por causa que o livro estava sujinho, existem miiiiiiiiiiiiiiiiilhões de livros iguais é só comprar outro ou não.

Qual é o verdadeiro sentindo em emprestar um livro? (a) você emprestar para ele voltar mais novo (b) emprestar para ficar em perfeito estado (c) emprestar para a pessoas viajar com a história.

Pensa o quanto é triste você comprar o livro, ler ele somente uma vez e deixar ele quetinho lá, sem ninguém tocar nele. Vai entrar em depressão o coitado. Livro foi feito para ser lido, usado como fonte de entretenimento e conhecimento. Sujar, amassar é consequência de que a história foi boa. De que a história foi gostosa e que está sujo porque a pessoa carregava o livro para todo lado, para cima e para baixo. 

Cá estou eu, cá esta você. Não tem como evitar, você mesmo já fez uma burrada com algum livro. Eu já derramei café em um, uma garrafinha de água caiu em cima do meu favorito. O que eu iria fazer? Me bater? Eu apenas peguei o livro e limpei. MENTIRA, eu surtei: MEEEEEEEEEEEEU DEUS MEU LIVRO SOCORRO AMBULANCIA SENHOR NAO DEIXE QUE ELE MORRA! VAI FICAR TUDO BEM QUERIDO! (foi bem pior que isso, fiquei até sem ar). Mas a lição desse parágrafo é que você não pode sair exigindo tanto das pessoas quando você mesmo faz algo sem querer e que a história é mais importante que o físico de um livro.

E o que realmente importa é se a pessoa gostou do livro. Se quando for emprestar o livro para a pessoa você impor centenas de regras, o objetivo vai passa a ser guardião do livro invés de leitor do livro. A pessoa vai ficar tão preocupada com as suas frescuras que nem vai se apaixonar pela história: então te aquete e deixe que seu amigo curta e viaja com a história.

Você aprendeu hoje:
- Deixar de ser um abestado;
- Fazer as pessoas felizes com boas histórias;
- Pergunte se a pessoa gostou do livro, se ele voltar esbagaçadinho dê presente, presentei pessoas com boas histórias;
- Pessoas felizes valem mais que objetos.

Gosta de emprestar seus livros? Me conte aí.

17/09/2013

Uma capa de titânio


Tem dias que você acorda com o rosto inchado, da última noite que derramou lágrimas e nem se lembra de ter adormecido. Você acorda  melhor, sarado. Um olho, nariz ou bochecha estará vermelho, o motivo dessa vermelhidão é o que mais quer esquecer. Mas ainda assim, quer pegar uma capa da mesma cor. Colocar nas costas e sair por aí, voando. Como se fosse o Super-Homem, como se fosse de aço, como se faço inquebrável, intangível, intocável. 

Depois você percebe que é sim um Super-Homem ou uma Super-Mulher, mas não adianta a aparência estar perfeita, com um sorriso estampado no rosto. Uma maquiagem por cima do inchaço dos olhos. Não adianta querer transmitir uma imagem de titânio se dentro de você há vidro trincado.  

Tem dias que você acorda e diz: "Hoje vai ser diferente" Será? Sim. Vista sua armadura, não precisa ser a capa vermelha, vista seu terninho surrado ou seu sapado que se encontra no fundo da sapateira, mas que já te deu tanta sorte. Modele novamente o vidro estilhaçado dentro de você, faça um que nunca se quebrará novamente. Faça um com sorrisos, com vitórias, com destinos, com lembranças, com franquezas, com medos. Faça um vidro que seja você, que retrate o que você sente, faça um vidro que pulse e que não te faz um robô.

15/09/2013

Resenha: Brotherband - Os Exilados

Autor: John Flanagan 
Editora: Fundamento
Páginas: 350
Avaliação: ★★★★★
Série: Brotherband, volume 01.

"Perfeito para os fãs de J.R.R. Tolkien (O Senhor dos Anéis), para os fãs da série Eragon do autor Christopher Paolini e para os fãs de As Crônicas de Gelo e Fogo, de George R.R. Martin."
“Os Exilados” chegou a mim por ambição que tive pela capa. Decepciono-me falar isso, mas eu sou daqueles que não aguenta uma capa bonita. Ao bater o olho na capa e já saber do mais o menos do que se trata já fiquei ansioso. Para completar o livro traz uma leitura ágil e que faz jus a toda aclamação do autor por diversos leitores.

13/09/2013

Você já ouviu falar do Orelha de livros?


O Orelha de livros é uma rede social de literatura que começou em junho de 2012 e já possui mais de 90 mil usuários cadastrados. É um site bastante fácil de usar, para usar precisa estar apenas logado no facebook. 

Dentro do site você pode navegar e conhecer outros blogs literários, além de adicionar os lidos, os desejados e suas leituras favoritas. Já estou usando, venha usar também. 
Você adora ler? Se a sua resposta é sim, está no lugar certo. O Orelha de livro foi criado para você, amante da literatura e devorador de livros. Aqui você pode cadastrar todos os livros que já leu, o que está lendo no momento e até os livros que quer ler no futuro. Fica tudo ali guardado na sua biblioteca, com a sua avaliação e o seu comentário. Além disso, aqui no Orelha de livro você tem interação total com todos os seus amigos do Facebook e pode encontrar muito mais pessoas com o mesmo interesse que você. Graças ao Feed, você fica sabendo quais os livros que eles adicionaram, sobre quais livros comentaram e quem estão seguindo. Com o Feed fica também muito mais fácil de encontrar pessoas que tenham o mesmo interesse nos livros e nos autores que você gosta. Resumindo, você vai poder interagir com quem tem exatamente o mesmo gosto que você. O Orelha de livro é hoje, sem dúvida, o lugar ideal para quem adora ler, e foi feito para você que, como nós, adora livros.

12/09/2013

Resenha: Refém da Obsessão

Autora: Alma Katsu
Editora: Novo Conceito, 2013
Páginas: 352
Avaliação: ★★★★★
Série: The Taker, volume 02

Imagine uma história construída de lembranças vagas e muitas delas destruídas por sentimentos de medos, repreensões e tristeza. Há duzentos anos Lanore – apelida como Lanny – está liberta das garras do demônio Adair. Quando se tem uma vida infinita os anos passam tão rápidos, as pessoas que você ama morrem e desaparecem, por décadas Lanny observou seus finitos amores sendo apagados pelo tempo. Os diversos nomes e disfarces não adiantarão e nem a escondera das garras de Adair quando este estiver liberto. Agora que a presença maligna de Adair passou a ser sentida, todos os recursos de Lanny serão infantis ou fracos para evitar. 

Refém da Obsessão é sem dúvidas um romance muito romântico. No segundo livro da série The Thaker, percebi o motivo que fez as mulheres realmente gostarem do livro, além de abordar cenas calientes, o livro trouxe aquele galã de novela malvado e apaixonado. E cá entre nós toda mulher gosta de um pedaço de mau caminho! Mas ainda aborda um amor medonho e psicopata (poderia assim dizer?), até onde o amor e o ódio iriam para conquistar alguém? Adair precisa mesmo amá-la se ele tem todo o poder e soberania sobre Lanny?

10/09/2013

Resenha: A Caçada

Autor: Clive Clussler
Editora: Novo Conceito
Páginas: 383
Avaliação: ★★★★★
Série:
Aventuras de Isaac Bell, volume 01.

A Caçada, de Clive Clussler, é sem dúvida uma das melhores aventuras que tive o prazer de conhecer. A história se passa no século passado, com ricos detalhes da época: Toda a elegância das pessoas, o romance tímido e sensual, a comunicação por telégrafo, as viagens de trem. Enfim, A Caçada de fato começa quando uma série de assaltos a banco acontece sem que o bandido deixe rastros.

 O ladrão de bancos, conhecido como Assaltante Açougueiro, tem uma forma peculiar e fria de assaltar e matar homens, mulheres e crianças e depois desaparecer, como um fantasma. Então, o governo norte-americano contrata a Agência de Detetives Van Dorn e seu mais renomado agente, Isaac Bell, para capturar o ladrão.

A história, publicada no Brasil em 2013 pela Editora Novo Conceito,  nos envolve por ter tudo que uma boa história precisa, romance, suspense e muita ação. É empolgante a espera pra saber quem vai ganhar no final. Bell, que conta com a ajuda de outros amigos agentes, ou o Assaltante, que leva com ele a irmã e um capanga. Em muitos momentos, senti vontade de entrar na história e dar um jeito em tudo, porque era bem frustrante ver o Assaltante fugir por pouco das mãos do agente Bell.
"– A resposta simples é que o homem é louco. Criei um perfil dele em minha mente. Tenho certeza de que ele rouba e mata porque gosta. O dinheiro não é mais seu objetivo. Perdeu a importância. Como um homem viciado em uísque ou ópio, ele tem o impulso de causar confusão e morte." Página 217
Por fim, fiquei com medo de que o final não me surpreendesse e acontecesse o que já previa, mas com uma reviravolta louca e com tudo de cabeça pra baixo o autor conseguiu um desfecho incrível! Muitas vezes meus olhos encheram-se de lágrimas, me emocionei e senti raiva. A história termina com Isaac Bell quarenta anos depois de tudo e mostrando que futuro teve o personagem mais querido do livro, o que deixou tudo muito mais interessante. Clive Clussler me deixou com água na boca, querendo mais aventuras de Isaac Bell!

Resenha escrita pela Aninha, minha amiga. 

08/09/2013

Novo domínio, outra fanpage e recados!


Acho que muitos perceberam minha reação de pânico pelo fato da página do blog ter sumido do nada. Entrei em contato e não fui respondido. Em pró disso resolvi criar outra fanpage e já está um sucesso, quero dizer, está caminhando para o sucesso. Então se você não está curtindo ainda a nova fanpage faça isso agora! Peço que vocês ajudem a divulgar a página, convidando amigos, família...

06/09/2013

Resenha: "O momento mágico", de Jeffrey Zaslow


Autor: Jeffrey Zaslow
Editora: Novo Conceito
Páginas: 320 
Avaliação: ★★★★★

Falar sobre casamento é algo super extenso e que pode ser abordado de vários modos. Para a maioria das mulheres o grande sonho e desejo é poder juntar laços  com alguém através de um casamento. Veja um pouco da minha opinião sobre o livro e sobre casamentos.
“Por trás de cada vestido há uma história”
Esse com certeza é um livro diferente, com sensações dispersadas em cada pessoa de modo único, esse é, definitivamente, um livro para mulheres - não que esteja sendo feminista, mas essa não é uma leitura que vá divertir e entreter tanto uma pessoa do sexo masculino. Qual será o verdadeiro momento mágico para as mulheres? Estar andando no tapete vermelho ou ficar horas e horas se arrumando?

Acabei dando nota três ao livro, por ser do sexo masculino tenho certeza, mas sei que mulheres solteiras, mulheres que estão se preparando para casar e até mesmo mulheres casadas vão amar esse livro, seja só para lembrar ou para viver o momento. O livro de Jeffrey nos leva para uma cidadezinha chamada Fowler de mais ou menos 1000 habitantes enquanto a loja Beckers Bridal possui quase o triplo de habitantes em vestidos. Beckers Bridal é uma loja perita em vestidos de noivas e comanda através de cinco gerações. 

A cada noiva que entra na Beckers, uma chorrada de emoções, fantasias, sonhos, histórias e experiências são postas boca a fora para as vendedoras que dão um árduo trabalho para fazer as suas clientes terem o momento mágico. Em O Momento Mágico somos apresentados a vários tipos de noivas: noiva que já se casou várias vezes, noiva que perdera a virgindade somente no dia do casamento. Noiva que sofre acidente depois que sai da loja. Noiva grávida de outro homem. Noiva senhora, noiva jovem demais... E até noivas que nunca se casaram. Acompanhando as noivas vem as mães com histórias secundárias, que daí você percebe e vê as atitudes e escolhas das filhas, quando não tem mãe para ir junto, vai o pai, a tia, a irmã ou aquela melhor amiga. 
"As mulheres se agarravam à esperança clichê de que um príncipe montado em um cavalo branco as arrebataria de uma vida comum. Shelley percebe que ainda hoje existe um anseio por algo do tipo" Página 65
O melhor de tudo é saber que Zaslow juntou várias histórias reais em um só livro e conseguiu de algum modo abordar o que desejava de modo a transmitir emoção e o coração batendo cada vez mais acelerado a cada reajuste do vestido. 

O livro lançado em abril de 2013, veio com a diagramação mais cute-cute do mundo. A Editora Novo Conceito teve todo o trabalho de tornar e enfeitar o livro como se fosse algo tão perfeito quando um casamento, além de uma capa muito linda. 

*Homens no casamento: Quer o homem negue ou não, ele sonha em casar. É óbvio que ele quer ter uma esposa para chamar de sua e quando chegar todos os dias cansado do trabalho ter os braços e beijos energéticos da sua esposa para revitalizar seu ânimo e sua energia. Deixo bem claro que para um homem, não para um moleque, esse momento - o casamento - será tão mágico para ele quanto para ela. 

04/09/2013

Resenha: Questões do Coração


Autor: Emilly Giffin
Editora: Novo Conceito, 2011.
Páginas: 438
Avaliação: ★★★★★

Tessa Russo é mãe de dois filhos - Ruby e Frank - e esposa de um renomado cirurgião pediátrico, Nick. Valerie Anderson é uma advogada e mãe solteira de Charlie, um garotinho de seis anos que nunca conheceu seu pai. STessa e Valerie são duas mulheres que têm pouco em comum, com exceção do amor incondicional por seus filhos. Em uma noite, um trágico acidente faz suas vidas cruzarem de uma maneira inimaginável.

Tessa é apaixonada por seu marido Nick e pela família que eles construíram juntos. Já Valerie é mãe solteira e independente, o pai de Charlie, Lion, é um artista, que nem mesmo sabe da existência de seu filho. Jason é seu irmão gêmeo e melhor amigo, com quem ela sempre pode contar em todos os momentos, sejam eles bons ou ruins.

02/09/2013

Resenha: "Na companhia das estrelas", de Peter Heller


Autor: Peter Heller 
Editora: Novo Conceito
Páginas: 407 
Avaliação: ★★★★★

Faz muito tempo que não sou pegado por um livro com tanta filosofia e com tanta descrição, isso por parte de alguns leitores prejudica a leitura. Por ser um livro focado "em filosofar" acaba deixando a leitura arrastada. Mas (sempre tem um mas, não é mais) eu adorei a narrativa de Peter, adorei conhecer seus personagens e sua escrita extraordinária. Por meio da leitura é possível perceber o quanto o autor queria surpreender - mesmo no começo da leitura o livro transparecer nada de novo.

A história é contata em primeira pessoa, por Hig que é o cara mais espetacular do livro, mesmo com a perda de sua ex-mulher, Melissa, ele não deixou de ter um bom humor e que a vida lhe derrubasse. Após gripe monstruosamente modificada que desintegrou a maior parte da população humana, Hig que conseguiu escapar do vírus letal com seu cachorro, Jasper,  e um vizinho insuportável, terão de morar no hangar de um aeroporto. Para garantir a vida dos três, o pequeno aeroporto virou uma base (aquelas de exército e tal). E para ser mais eficaz a proteção Hig e seu cão fazem rondas todos os dias para ver se tem alguém chegando perto da base. Até que tentando fazer contato com outros aeroportos capita uma mensagem. Por nunca perder as esperanças Hig permite que essa mensagem o atormente durante anos, deixando rastros de que existe pessoas não doentes e vivas espalhadas por ali. 

Cansado de sua vida de andar pelas montanhas e pescar, a mensagem que atormenta Hig. Aquelas voz que persegue e sua esperança infindável, faz com que ele largue seu "lar" que é seguro e vá a busca do desconhecido. E é aí que a aventura começa e é aqui que paro de falar, porque você tem quer ler. 
"Agora não sinto nada. Sinto da mesma maneira que minhas pernas sem botas se setem depois de dez minutos na neve derretida. Anestesiadas e felizes. Felizes por estarem anestesiadas." Página 205
"Talvez seja essa a diferença entre o vivo e o morto: o vivo sempre quer estar anestesiado e o morto, nunca, se é que quer alguma coisa" Página 205
A diagramação da Editora Novo Conceito ficou muito boa e diferente, já que não tem os travessões de conversa, o que me deixou doidinho (tipo: não tem diálogos, só quando fui ler entendi como era o sistema do livro). E após a leitura entendi o porque de: Best-Seller indie, Melhor livro no Atlantic Monthly, Melhor livro no The Guardian, na Amazon. Publishers, Weekly, Escolha do Clube de Leitura da Oprah, Melhor Livro do mês na Apple. É um livro que apesar de ser ficção se encontra muito com a realidade, com o hoje. Embolada numa fantástica capa, conhecemos o cerne de um homem, de uma personalidade, de uma razão. 
"Feche os olhos. É o que está por dentro. O que está por dentro se movimentando, nadando em dor como um peixe cego nada eternamente. O que sobrevive é o que permanece. Renova-se, renova o amor e a dor. O amor é o fundo do rio e a dor o preenche. Enche o rio de lágrimas todos os dias" Página 148. 
Eu devo falar que morri de rir, mas também morri de chorar? Sei que muitos não chegaram nem a se comover com o livro, mas é um livro tão bem escrito, sentimental. Eu praticamente conheci Hig. Conheci sua dor, conheci perder várias pessoas que amo.  E por isso sou realmente grato a Heller, por sua escrita detalhada e pelo o que ele quis transmitir. De tantos motivos não posso deixar de recomendar o livro, apesar de alguns não gostarem, eu adorei.


2012 - 2018 © Sete Coisas.