23.5.13

Resenha: O maníaco do circo


Autor: Leonardo Barros
Editora: Impressão própria, 2009
Páginas: 293
Avaliação: Bom! 

O Maníaco do Circo é um dos primeiros livros escritos pelo autor, e por publicação própria. Trazendo consigo, uma história (não é mais estória, entenda porquê) repleta acontecimento psicopáticos  e mostrando por vez como funciona a cabeça de um maníaco (ou mais?). Outra vez o autor, assim como em Presságio, usa sua "gingada" no conhecimento da área de medicina e deu uma "temperada" no romance. 

Qual é a sensação de ser maltratado, deixando de lado, abandonado e mal cuidado pela própria mãe? Renato desde muito pequeno teve que conviver com a mãe alcoólatra e namoradeira.  O pobre menino, como se já não bastasse ter uma mãe dessas, tem asma. A mãe desleixada, faz o tratamento do menino totalmente errado, juntado com  a coulrofobia, medo de palhaços, o menino sofre um série de delírios. Renato, em suas alucinações com dragões e fadas alfa, acredita ter recebido uma missão: Acabar com os dragões do fogo vermelho que existem no mundo. 

A cabeça de Renato devido ao tempo e consumo de entorpecentes vai funcionar como um game onde o objetivo é livrar o mundo dos temidos demônios vermelhos, purificar as almas possuídas por esse demônio, ou livrar o mundo de sua ameaça.  Ligam aspectos físicos humanos a cor vermelha. Ligou? Com isso acontecerá uma série de assassinatos. Ainda na mesma região acontece outros assassinatos ligados a um grupo de palhaços, mas será que vão pegar o verdadeiro criminoso? Vão pegar, aliás, todos os assassinos? 
"Por um momento pensou sentir o que os livros definiam como medo, mas desde o episódio do sonho com Oxum e Iemanjá,o dia em que dormiu amarrado ao seu maior inimigo, não sentia mais medo." Pág. 144
Ao deparar com a leitura, é estritamente fácil. Nada cansativo ou massante, o livro pretende  deixar o leitor ligado até a última, com uma camada de suspense e psicopatismo. Deixo claro, que é um livro bom e para aqueles que gostam de romance policial, o livro trás cenas quentes. Dando um novo ritmo a história, deixando de ser só aquela perseguição de um matador. 

Postar um comentário

© setecoisas.com.