14.3.13

Gosto literário, autores parceiros e outras coisas

Visando conversas passadas, postagens em blogs e muitas críticas  Decidi vir falar sobre gosto de literário e um pouco também sobre parcerias com autores nacionais.


Desde já acredito que cada um tem seu próprio gosto literário e que ele seja único. Particularmente, eu me adéquo a todos os livros sempre visando que a leitura possa me trazer em retorno algo bom, esse é o motivo de não ler muitas resenhas ou críticas e também de não ler sinopse de um determinado exemplar.  A questão é que as pessoas julgam, julgam até de mais. Julgam até antes de ler o livro (seja por causa da capa, por causa da sinopse ou por alguém ou um amigo não gostou do livro). E foi isso que aconteceu comigo dias atrás uma pessoa chegou falando que o livro não era bom, eu não disse nada porque não li o livro ainda. A pessoa fez "poréns" do porque o livro é ruim, mas ela mesmo não leu o livro. Por fim da discussão: ela me disse que não tenho gosto literário. 

Como assim não tenho gosto literário? Gostar de livros que ela (a pessoa) não gosta, é um gosto literário e quem define se é bom ou ruim é você, no meu caso eu. E é ai, que entra as parcerias com autores nacionais. Alguns blogueiros julgam essa parceria como um "sistema de trocas": um exemplar do livro por bons elogios. E isso pesou novamente para mim, pois todos os livros de parceria, eu li e realmente gostei. Mas falaram que é um senso crítico falso. Espera! Não entendi. Nem eu. 

Sendo livro de parceria ou não eu vou ser sincero, falando se o livro é bom ou não. Mas deve se lembrar que "só porque não gostei do livro os outros não vão gostar" ou "só porque amei o livro os outros vão amar" entende? Um exemplo disso é: Cinquenta Tons de Cinza, que vários leitores odiaram o livro, mas teve uma grande porcentagem de pessoas que adoraram, não só o primeiro livro mas os três. 

Entra aí o senso crítico, você tem que mostrar os pontos negativos quanto positivos, uma espécie de equilíbrio. Outra vez isso é tocante para os Autores parceiros de blogs, a maioria não quer levar críticas. Como se um autor não levar críticas ele crescerá ou tornará sua escrita melhor e aperfeiçoada? 

Aposto sempre em livros nacionais, pois existe sim escritas nacionais que são muito boas, mas tem melhores. Uma coisa é certa, não tem como eu julgar um livro de um autor nacional em pioneirismo com um do exterior que já esta no ramo faz tempos. 

Agora podem me jogar pedras ou pétalas. Meu modo de pensar é assim, até que alguém com um razão lógica me prove o contrário assim como o gosto literário é uno, o modo de pensar é pessoal. Pense aí. 

11 comentários

  1. Oii! :DD
    Concordo com você. Eu acho que gosto independente se seja sobre livros, música, roupas... é algo muito pessoal! Cada um tem uma forma de pensar, de agir e devemos aceitar sem criticar as pessoas por serem diferentes de nós. Acho que essa é a graça: ser diferente. Confesso que já li vários livros, porque os meus amigos leram. E eu gostei! E mesmo que não tivesse gostado, depois de ter lido e posso dizer o que eu não gostei. Afinal esse é o maior problema das pessoas hoje, é falar mal/bem de algo sem ter visto/lido/ouvido. O que é um pena... :/

    Adorei o post!
    Beijos 18 primaveras

    ResponderExcluir
  2. Concordo em gênero, número e grau com você Igor. Cada um tem sua opinião e só porque é contrária a dos outros não significa que esteja errada. A questão dos autores nacionais é sempre delicada, alguns acham que o blogueiro tem a obrigação de falar bem do livro por estar recebendo de 'graça'. Mas como eu li esses dias em um blog - não lembro qual- sempre tem alguém que irá comprar por causa da resenha do blogueiro e quem ganha com isso são os autores. Já o blogueiro tem que manter sua credibilidade, por falar a verdade aos leitores. Não podem sair elogiando se não é bom. Então, os dois lados devem entender o real significado da parceria. O blogueiro ser sincero e o autor aceitar as críticas construtivas, caso haja alguma.

    Amei o post :)
    http://nerdicesdeumagarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Para um post tão bem explicado como esse, nem sei muito o que dizer.
    Céus! Cada pessoa é única, bem como seu gosto por música, cor, comida e LIVROS ~ claro! Tem quem goste de romance, ficção científica, poemas, peças de teatro. Isso jamais será um motivo de julgamento. Nossa, que pessoa "..." (nem sei qual palavra).
    Eu, pelo menos, sei muito bem separar as coisas. Mesmo lendo uma resenha negativa, aquilo não me faz desistir; e nem ler uma positiva me faz querer ler o tal livro. É um gosto próprio. Sei lá, peno assim.
    Beijos
    luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Realmente!
    Até pq o blog é seu e vai demonstrar suas preferencias!
    Gostei da sua sinceridade!
    Beijos
    Rizia - Livroterapias
    http://livroterapias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Opa, concordo com você. Cada um tem seu gosto, talvez um livro que tenha agradado a pessoa "x" não agrade a outra, mas não é por esse motivo que a pessoa tem que sair dizendo "não compra porque é ruim" não, tem que explicar quais foram os motivos que a desagradaram, as vezes tal motivo a outra pessoa nem se preocupa pá!
    Um beijo.
    http://livrodagarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Concordo! Gosto não se discute!

    Thoughts-little-princess.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Super concordo com tudo! :)
    Não é só porque o blogueiro gostou, que todo mundo que ler tem que gostar, né?!

    Abraços,
    www.ps-carpediem.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Igor do céu, tu quer entrar pro ramo das polêmicas menino? rsrsr
    Bem, mas o fato é que seu pensamento não está errado, é bem assim que as coisas funcionam.
    Já ouvi muita gente dizer que blpogueiro que lê livro de parceria faz resenha mentirosa, mas assim, eu nunca fiz nenhuma resenha mentirosa. Todos os livros nacionais que li, gostei. Claro que uns gostei mais que outros, mas isso eu deixo bem claro nas resenhas.
    O problema é que há um certo cuidado a ser tomado na hora de resenhar, não basta só criticar a obra e pronto. Tem que saber fazer isso, usar palavras certas que não agridam tanto o autor, etc e tal. E mesmo que seja complicado fazer isso, selecionar o autor que vai se pedir a parceria, vendo se a obra dele entra no seu estilo literário, como vc disse, é uma boa. Assim não caímos na besteira de ter que ler um livro de um estilo do qual não curtimos né?
    Ainda sou pelos nacionais, mas sei que poucos podem ser comparados com autores estrangeiros e esses meu bem, não tem medo nenhum de críticas, pq sabem que seu trabalho é bom e sendo bom vende de qualquer maneira.
    Adorei o post, bjokas!

    www.lerepensar.com

    ResponderExcluir
  9. Adorei sua sinceridade!
    Como eu já disse para alguns amigos, não existe um gênero literário que eu odeie.
    Já gostei muito de Romance de Amor, e,e embora sejam raros os que me emocionem de verdade não significa que todas as pessoas deverão ser assim.
    Bons argumentos o seu, nunca devemos julgar um livro pela capa ou pelo que dizem dele,

    Beijos,

    ser-escritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Adorei a sinceridade! Gosto é uma coisa que não dá pra discutir. Eu evito totalmente conversar sobre alguns assuntos com pessoas que não respeitam porque é muito chato isso!

    Beijos,
    http://sonhando-com-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Gosto é algo que não dá pra discutir, cada um tem o seu e ponto. Em relação a parceiras eu acredito que a sinceridade é tudo. Se você não gostou ou não do livro tem que dizer independente de ser ou não de parceria. A questão é que o preconceito é tanto que quando o 'pessoal' vê uma resenha nacional positiva já pensa que o blogueiro está puxando saco do autor por ser parceiro e bláblá. (Mas não dá pra negar que tem sim alguns blogueiros puxa-saco né? hahahaha).

    Adorei o post!

    Beijo:*
    Naty.

    ResponderExcluir

© setecoisas.com.