25/02/2013

Por que o brasileiro lê pouco?

Brazil

22/02/2013

Memes e selinhos: Combo!

Brazil

18/02/2013

Meme: Cinco livros para ler em 2013 e selo literário.

Oi gente, recebi dos memes. Quero avisar que recebo sim, os memes, selinhos, mimos e, todos os presentes que quiserem me dar, não fique aí reprimido me dê tudo. Fico muito contente quando recebo tais mimos. O primeiro recebi das meninas do blog, Meninas de Rosa, o meme consiste em falar cinco livros que eu quero ler esse ano, elas me coloram numa encruzilhada, porque somente cinco livro é pouco. E o outro foi um selo literário, que recebi do blog ps: Carpe Diem, também sou muito grato por me marcar porque precisamos, sim, valorizar a leitura nessa blogosfera!

Lançamento: Beautiful Creatures

16/02/2013

Ressaca literária o que é?

14/02/2013

Desafio nacional literário 2013


Vou participar de um desafio organizado pela Yasmin, do blog Ler&Imaginar. O desafio é bem simples e consiste em:  ler 1 livro dentro dos temas propostos, a única diferença entre os outros é que só pode ser livro brasileiro, e cada participante não pode reler nenhum livro – já postada ou não a resenha. O objetivo desse desafio é incentivar a leitura de livros nacionais.

Cada participante terá que ler um livro de cada gênero, no total será 12 livros nacionais até o final deste ano;

janeiro – é livre;

fevereiro – o tema é chick-lit;

março – o tema é distopia;

abril  – o tema é drama;

maio – o tema é romance;

junho– o tema é policial;

julho – por ser um período mais tranquilo, o tema é livre novamente;

agosto – o tema é mitologia;

setembro – o tema é Infantojuvenil;

outubro – o tema é Fantasia;

novembro – o tema é Sobrenatural;

dezembro – para fechar o ano, se encerra com mais um tema livre.

Vocês podem acompanhar minhas leituras nessa página, ou até mesmo mensalmente aqui no blog através da tag: Desafio nacional literário. Não farei uma lista definitiva dos livros que vou ler, porque sou aleatório na hora de escolher o livro para ler, mas sim, vou ler o livro de acordo com o tema proposto.  E ai gostaram? Vamos participar também? 

13/02/2013

Autora amiga: Keila Gon Rocha

11/02/2013

Resenha: Dragões da noite - O reino de Ava


A estória abordada no livro é citada no presente. Onde um jovem chamado Dylan, passa a ter sonhos diariamente com um lugar bonito e estranho, além de uma voz sempre o estar chamando quando ele fecha os olhos para dormir, dizendo: que o momento certo está chegando, que tudo irá depender dele.

Como se já não bastassem sonhos esquisito, Dylan começa a desenvolver poderes. Por quê? Dylan não é apenas um humano dentre bilhões e bilhões de homens no mundo, ele carrega algo especial, algo precioso, mágico dentro de si. Para que? Não irei contar se não estrago a estória. Mas se ele acha que levar um vida de estudante era difícil ( e é difícil), imagine então que algo muito importante dependerá totalmente dele. É um livro com muitos seres, por exemplo, os dragões: como os Kryons, fera que chegam a medir de dois a dois metro e meio de altura, possuindo rajadas de fogo, lançadas de suas bocas. E os Dragões Reais, duas, até três vezes maiores que os Kryons, mas e os Dragões da Noite? Além de dragões também se encontram guardiões, magias, forças misteriosas...

10/02/2013

Eu leio Brasil 2013

https://fbcdn-sphotos-h-a.akamaihd.net/hphotos-ak-prn1/s480x480/64980_423778037698102_804447224_n.png

Vivemos numa sociedade racista onde muitos criticam as obras da literatura brasileira sem nem ao menos lê-las. É com essa frase que hoje deixo um post muito importante. A escritora Janaina Rico teve a ideia de realizar um projeto onde o mesmo apoia a literatura brasileira. Para você entender melhor, leia a mensagem que ela escreveu e Assine a petição, clicando aqui.

A literatura nacional pede socorro:


"O que está acontecendo é que as obras brasileiras não estão recebendo o trato que merecem. Basta entrar em qualquer livraria para perceber a diferença de tratamento. Em destaque, apenas as obras que vêm de fora. Nas listas dos mais vendidos, nomes estrangeiros pipocam e somente de vez em quando surge uma Paula ou um Eduardo para diversificar.

Os marketings das grandes editoras apontam todos os seus canhões para 50 tons de estrangeirismo, enquanto o verde e amarelo fica ofuscado sob o cinza.

Ora, não podemos esquecer que para cá já vêm os best-sellers, testados e retestados no exterior, que já passaram por uma pesada campanha de publicidade.

Mas os daqui ficam relegados a segundo plano, sem que os leitores sequer tenham o direito de escolher se vão comprar ou não. A dinâmica é clara: o consumidor comum entra em uma livraria procurando uma capa que lhe chame atenção, ou uma história que se destaque no meio das outras. Impossível que um livro escondido no meio da prateleira ganhe a parada. Isso, quando pelo menos fica em um canto escondido na livraria, pois na maioria das vezes os títulos nacionais nem chegam às estantes das grandes redes.

Por isso, criei este manifesto. Longe de mim pedir para que as pessoas só leiam os nacionais. Adoro Marians, Sophias e Stephanies e quero muito continuar a lê-las. Mas quero chegar no shopping e ter o direito de escolha entre elas e as Vanessas, Lucianes, Leilas e Carinas. Ah, e Janainas também!"

*Precisamos reunir 10.000 assinaturas para mandar este manifesto para a mídia. Vamos fazer o nosso barulho!


Review: Doce Novembro


Para que não sabe o que é o journal, é uma coluna criada no blog onde você leitor, blogueiro e amigo do blog poderá fazer postagens aqui no blog. Participe você também! Saiba como clicando aqui.

Durante a renovação da carteira de motorista, Nelson (Keanu Reeves), um publicitário workaholic, acaba por atrapalhando Sara (Charlize Theron), fazendo com que ela perca a sua licença. Como compensação, ela pede que Nelson more um mês com ela, com o argumento de ajudá-lo a aproveitar melhor a vida, já que ele é completamente dedicado ao seu trabalho. E, neste mês de novembro, nascerá uma inesperada e avassaladora paixão difícil de manter o controle da racionalidade. Eles descobrem um amor que é mais forte do que tudo.

Doce Novembro é um típico filme romântico e apaixonante como vários outros, o filme nos traz a história de amor entre Sara Deever e Nelson Moss. Tudo começou durante um exame de renovação de carteira, em uma tentativa de cola Nelson acaba atrapalhando Sara e faz com que ela perca sua carteira, mal sabia ele que a desafiadora Sara "bateria a sua porta" literalmente algum tempo depois e faria uso da frase "Não consigo parar de pensar em você" e depois de descer o obrigou a dar uma carona para ela resgatar filhotinhos em apuros. E daí em meio a um "cafézinho" surgiu a intrigante proposta feita por Sara Deever, Nelson foi convidado a morar com ela durante um mês. No outro dia, em meio a uma apresentação de trabalho (Nelson trabalhava com propaganda) ele se empolgou e foi muito a fundo sendo demitido por seu chefe. Nelson recebe então uma entrega da "maluca daquela noite" palavras do porteiro, e o que temos um adorável filhotinho antes resgatado pelos dois, com uma chave, a chave de sua casa, e mais tarde a de seu coração. E é ai que começa a história emocionante do casal Nelson Moss e Sara Deever, com a simples e intrigante pergunta feita por ela: "Nelson, você quer ser o meu Novembro?" e a resposta direta:"Quero!". E Nelson se permitiu a doar apenas um dia a Sara, e ela conseguiu mostrá-lo como é prazeroso passear com cães na praia ou brincar de "cabra-cega", mais o único dia estava chegando ao seu fim, e Nelson foi embora mais descobriu que era complicado demais ficar longe daquela que ele estava aprendendo a amar, fez as malas e se mudou de vez para a casa de Sara Deever.


Continuou com os pequenos detalhes da vida, e até trapaciar numa competição de barcos para fazer feliz seu novo amigo Abner, Nelson foi capaz, veja como o amor pode mudar de vez um cara. Dançar em meio a uma casa velha e vazia, brincar de "cabra-cega" e ficar cada vez melhor nisso, passear na praça ou na praia de mãos dadas, tomar banho de espuma, sair para jantar com os amigos travestis de Sara (confesso, parte que me rendeu muitas gargalhadas), e pôde perceber que as vezes nem tudo é o que parece. Comprou flores para Sara, e provou para ela que estava completamente apaixonado.Logo depois vieram pedidos de casamento, e uma descoberta sequencial que deixou Nelson destruído...


Diego Jhone diz: "Pra mim, Doce Novembro foi emocionante e bonito, porque o verdadeiro amor entre os protagonizantes nasceu das diferenças, que se completaram, e nos mostraram que a vida pode sim, ser bela para aqueles que se entregam e se arriscam por completam em busca de algo que faça as nossas pernas "tremer" ...



...e a nossa voz ficar "falha", enfim, o filme me mostrou a força que "Eu te amo" carrega, e também que o mais importante não é um final feliz, mais sim a felicidade enquanto durar. perfeito filme, recomendo."

07/02/2013

Editora Belas-Letras

A Belas-Letras é uma editora jovem, nascida em abril de 2008, com o compromisso de promover o prazer pela leitura e fortalecer a relação afetiva das pessoas com os livros. Para a Belas-Letras, ler é se emocionar e se divertir a cada página. Trabalhamos para transformar cada leitura em uma experiência prazerosa e inesquecível para os nossos leitores.

Uma das primeiras editoras brasileiras a publicar livros licenciados sobre futebol, em parceria com os grandes clubes brasileiros, estimulando a leitura e a união entre pais e filhos por meio dessa que é nossa paixão nacional. Além do esporte, a Belas-Letras investe em outros assuntos, como livros sobre música, esportes em geral, humor, desenvolvimento pessoal, bem-estar, blogs, livros infanto-juvenis  livros-brinquedo e livros-presente, sempre com o objetivo de surpreender e encantar o leitor com bom conteúdo e esmero nas edições.

04/02/2013

Resenha: A Lenda de Högni - O Cinturão de Adhara


Autor: Willian Donadon
Editora: Novos Talentos da Lit. Brasileira
ISBN: 9788576795414 
Ano: 2011 
Páginas: 304 
Série: A lenda de Högni 
Volume: 1

É sempre receoso entrar em um mundo desconhecido, não completamente, pois um pedaço da história se trata na Terra. Willian manipula as palavras das formas mais cabíveis e ingênuas possíveis. As cenas mais mirabolantes criadas por ele são fantásticas e não deixam a desejar.

Em meio a mitologia gregoriana o autor foi capaz de introduzir romance e personagens exteriores (secundários), da forma mais leve e compreensível.  Narrado em terceira pessoa, um jovem com sua vida super tranquila  simples e normal. Fazendo suas atividades monótonas diárias. Só que tudo está prestes a mudar quando este é morto no mundo terrestre e passa de uma vida melhor, opa, ele não passa para uma vida melhor. Agora em um novo mundo ele terá que lutar para salvar a Terra e o Mundo Divino (Mundo dos Deuses). Nas idas e vindas do personagem em meio a tanta ação é impossível não gostar do enredo, dos personagens, das cenas. 

Não dando, mas querendo dar spoilers. O livro trouxe umas duas ou três mitologias que eu não conhecia. E é bastante importante destacar que no livro observa-se os deuses: Héstia, Zeus, Hefesto entre outros são também diferentes, são mais legais. Willian creio que na dissertação do livro ele meio que brinca com os personagens e sempre dando um encaixe perfeito de capitulo à capitulo. 


Assim como a grande maioria dos livros, o livro possui alguns errinhos, que passam despercebidos. Quanto ao  trabalho da capa, eu sou a favor. Mas não é todo mundo, nem mesmo o autor gostou, já que vai um pouco contra o que é condizente no livro, o que é verdade. Na capa parece ser uma espada, mas não é, é uma chapa metálica (não vou conseguir explicar), mas mesmo com esses dois fatores não é capaz de estragar a boa  e construtiva leitura do livro. 


É uma obra ótima para um primeiro livro e, existe pessoas com dons para usar palavras como Donadon. O livro é um livro para pessoas, assim como eu, que gosta de cenas de lutas, mistérios, e logicamente mitologias. E mais uma vez fico grato aos novos e experientes (para não dizer velhos) autores brasileiros, pois sim, a literatura nacional está cada vez melhor e cada vez mais visível. 

Latest Instagrams

© setecoisas.com | Lifestyle, cultura e fotografia,. Design by FCD.