Resenha: Pirapato de Chico Anes

Pirapato


Pirapato: O Menino sem Alma

Chico Anés

271 páginas.
Num tempo onde os alquimistas eram os mais respeitados homens de conhecimento, o maior entre eles, Bennu, consegue realizar a Quinta Obra da Alquimia - a criação do homúnculo, ou o homem artificial, uma técnica chamada em nosso tempo de clonagem. Pirapato é o resultado desse experimento. Perseguido por Corax, o alquimista negro, o herói parte numa jornada em busca de respostas para seu principal questionamento, que, em última análise, é o mesmo de todos nós seres humanos; tem o clone uma alma imortal? É facultada ao homem artificial a promessa da vida eterna após a morte do corpo material? A obra discute, através da história do 'menino sem alma', aspectos da clonagem humana sob a luz de certos mitos ou sistemas de crenças que compõem nossa cultura. A narrativa utiliza-se de várias alegorias alquímicas. Descobri-las é parte da viagem do leitor, que através delas poderá compreender a substância da alma de Pirapato. Das aves provêem as principais analogias, essencialmente por acreditar o autor serem os pássaros e seus vôos o símbolo máximo da liberdade, e o homem de asas, ou anjo, o mais próximo que nossa mitologia pôde nos deixar da Divindade.
Primeiramente já vou falando que amo alquimia. Quando vi o livro e fiquei sabendo que tratava desse assunto fiquei, digamos ultra mega super ansioso para ler. O nome do livro me chamou bastante atenção, sim o nome é muito importante, afinal todos eles têm um significado.

Séculos atrás os alquimistas já tentavam, em seus experimentos, uma maneira de gerar vida sem o ato sexual, ou seja, eles queriam clonar o homem. Pirapato é o resultado de todos esses experimentos. E por suspeitas essas “crianças” geradas em laboratórios nascem artificialmente sem alma, então se inicia uma jornada à procura da história do menino e atrás também de uma alma.

"Das aves vem às principais alegorias, essencialmente por acreditar o autor, serem os pássaros e seus vôos o símbolo máximo da liberdade e o homem de asas, ou anjo, o mais próximo que nossa mitologia pôde nos deixar da Divindade."

Magnífico, extraordinário, perfeito.. são palavras que não, não, descreve o livro de tão grandioso e significante ele é. Como já perceptível, o livro narra uma estória em uma época alquimista, onde os homens desejam ser ricos e nunca empobrecer. Ser sempre jovem e nunca envelhecer. Ter uma saúde inabalável e nunca morrer, enfim acho que até nos dias de hoje queremos isso.

Sinceramente? O livro tornou-se um dos meus favoritos! Não sei se foi pelo fato de que em variados momentos o autor filosofa e faz uma reflexão através da história do pequeno Pirapato sem alma. Umas das reflexões que vou levar como é: tirar de casa segundo o seu propósito. Deixar de reviver os sentimentos e momentos ruins, a não ser que você queira refazer nasce lágrimas e dores.

Após o termino do livro cheguei até chorar, e pensei que isso não aconteceria, mas né..; O não colaborou muito foi as músicas que eu estava ouvindo, daí comecei a pensar no livro e ver o quanto ele é gratificante por trás de toda a história, os sentimentos, as atitudes, as escolhas. Então conclui que aprendi bastante coisa com o livro, e uau, eu não esperava tanto em poucas páginas. Não, não estou fazendo propaganda, mas você sabe o quando um livro realmente te toca? E você não sabe como expressar?  Só um, único, ponto negativo do que tenho do livro. Em aspecto físico é que a folha é branca (frescura). Isso faz com que eu leia meio devagar o livro, devido os olhos cansar muito rápido. Mas tirando isso é um livro que recomendo, e sim, você precisa ler. E te digo dentro dessas 270 páginas você obterá ótimos momentos e sua vida, com certeza, vai mudar junto. Acho que deu para perceber que amei o livro.

No quarto parágrafo citei o quanto os homens tinham certas obsessões. E no livro tem um, só um, homem que consegue encontrar todos os segredos. Porém, quando esse alquimista encontrou a fórmula do prolongamento da vida, concluiu que a natureza havia dado o tempo certo para cada homem. Se quiser acreditar ele também desvendou o segredo da transmutação dos metais, mas sabia também que a natureza já produzira a quantidade necessária de cada metal, e o excesso de outro implicaria no desequilíbrio de valores, tanto das moedas quanto dos homens. Ele também resolveu o enigma da panaceia universal, a poção que cura todos os males e doenças, mas descobriu que sem dor o homem pode se tornar insensível, e um homem insensível não é um ser humano, é antes um animal perigoso.

Para leitores: O modo como o autor narra a história é em terceira pessoa, de um jeito bem elevado para o primeiro livro, e fiquei surpreendido como ele aborda as alegorias alquímicas, que através delas poderá compreender a substancia que compõe a alma de Pirapato. Para o autor: Chico Anes, obrigado por dar um final feliz para Pirapato e obrigado por contar e criar essa história tão perfeita. E, um grande obrigado por poder compartilhar esse história comigo.

  1. Nossa também sou louca por alquimia, irei adicionar o livro nos meus favoritos, com certeza!

    ReplyDelete
  2. Olha!! Eu não sabia que o Chico tinha outro livro, confesso que nem tinha procurado... Eu sempre vejo muitos elogios a ele, fiquei até ansiosa.
    Pirapato é um nome no minimo interessante, fiquei curiosa, adoro distopias!!

    Beijos

    Ana
    @eufases
    www.euleitora.com.br

    ReplyDelete
  3. Também amo distopia, esse é um livro que lhe aconselho por que não é serie, daí fica bem mais fácil para ler. Logo, o livro é cheio de mistérios!

    ReplyDelete
  4. Oi!
    Que resenha belíssima!
    Mesmo o livro não superando minhas expectativas, gostei da narrativa do autor e espero ler outros livros dele. E que bom que você curtiu a leitura. É sempre ruim quando acontece o contrário.
    Abraço!

    ReplyDelete
  5. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  6. Não me interesso pelo livro, apesar de ter lido algumas críticas positivas quanto a ele, mas não tenho vontade de correr pra ler a obra, talvez seja uma leitura futura. Boa resenha :D

    ReplyDelete
  7. Já ouvi falar do autor. Nunca li um livro com esse tema: alquimia. Para ser sincera, não é uma história que me chama atenção. Não é o tipo de gênero que me puxa para ler, mas acho que vai fazer sucesso para quem gosta desse tipo de história.

    ReplyDelete
  8. Parabéns pela resenha Igor! Estou ansioso para ler o outro livro de autor, O Sonho de Eva! Abraços!

    ReplyDelete
  9. A capa do livro ficou de fato esplêndida igor, adorei ! Hum... e bem toda esta história de qumicass, me instigou bastante, além de um tema muito intrigante e inusitado é tão pouco trabalhado e aparentemente é uma obra incrível !

    ReplyDelete
  10. Obrigado por seu comentário e por suas palavras Gabriel. Como deixei claro com a resenha, achei uma história incrível e por isso a recomendo. Espero que você goste do livro e quando o ler, volte para deixar sua opinião, ok?

    ReplyDelete
  11. Já tinha lido o outro livro dele, e me surpreendi bastante nele. Vou adicionar esse também na minha lista de leitura. Nossa adorei esse tema, alquimia, é diferente, e não conhecia esse livro. Adorei a resenha.

    Beijos

    ReplyDelete
  12. Me fez lembrar minhas aulas de química no ensino médio, foram horríveis então vou deixar passar esse livro. Mas a resenha ficou muito boa! Parabéns

    ReplyDelete