Resenha: O Corcel Negro


Autor: Walter Farley
Editora: Galera
Páginas: 223
Avaliação: ★★★★

Este livro conta a história de um jovem chamado Alec Ramsay, que conhece um dos animais mais impressionantes do mundo, um corcel indomável. Alec conhece o belo animal quando está a bordo de um navio e durante a viagem, há uma tempestade e o navio naufraga. Ramsey consegue se salvar graças ao belo corcel, mas acabam perdidos numa ilha deserta. Os dois descobrem uma amizade eterna e só Alec consegue manter o corcel calmo, graças a isso superam juntos muitos desafios. Quando voltam para casa, Alec carrega seu belo cavalo consigo.

Alec & Negro, espécies tão diferentes e tão iguais. Como já dito na sinopse da resenha. Alec voltando da casa do seu tio, que fica na Índia, ele voltou no mesmo navio do corcel, Negro. Desde pequenino Alec apreciava os cavalos, tento um sonho de montar em um. Negro é um cavalo raro e selvagem, assim, é um cavalo menos domesticado e mais agitado. Voltando para casa, o navio onde o cavalo e o menino estavam após uma tempestade, sofre um naufrago. O menino preso em uma corda junto ao cavalo foi salvo, e passou a morar em uma ilha. Onde cada vez mais começou a se aproximar do corcel, e assim o cavalo começou a se apegar cada vez mais pelo menino. Finalmente de volta para casa, Alec e Negro tornam-se inseparáveis. O menino se revela um jóquei nato e, com a ajuda do treinador Henry Dailey, se prepara para competir com o corcel na corrida do século.

Primeiro eu peguei o livro, porque eu li errado. Li assim "O cordel negro" só que depois que reli o nome, fiquei meio desinteressado, mas acabei pegando o livro. Não vou mentir, eu amei o livro. Porém, ficou um pouco chato da metade do livro pro final. É uma leitura super rápida e de fácil compreensão. Quando eu estava lendo até fiquei com vontade de subir em um cavalo e correr, sem parar. Juro que esse foi o segundo livro que li depois de Marley e Eu que fala sobre animais. O livro é maravilhoso, é uma aventura bem feita e "recheada" de detalhes.

Eu não conhecia o autor, mas Walter mexe muito com o sentimental, ele provoca o leitor. E achei bem interessante a técnica de como ele descreve a história, ele não enrolou muito, fazendo com que a história fosse bem rápida. Esse livro mostra que não é impossível conviver por mais que um animal seja "selvagem". Traz uma história simples sem surpresas no seu desenvolvimento, singelo mas com uma carga dramática e filosófica.

  1. Aaah me lembrou Spirit, O Corcel Indomável! Não conheço esse livro mas entrou pra lista, sem dúvidas. Sou apaixonada por filmes envolvendo cavalos mas nunca encontrei um livro sobre isso ;x

    Ty pela dica.
    Beijão
    Gabi
    www.livrosecitacoes.com

    ReplyDelete
  2. Existe um filme sobre esse livro! É ma-ra-vi-lho-so! =) Nossa... Voltei à infância agora. =)

    Beijos!

    Isie Fernandes - de Dai para Isie

    ReplyDelete
    Replies
    1. se você voltou pra infância com o livro, então seu marido se tornou pedófilo por ser casado com uma criança? ._.'

      Delete
    2. Voltar a infância no sentindo metafórico rsrsrs

      Delete